Dicionario

Dicionario

19/06/2020 0 Por Sidney Ferrer
  1. Ad block: Mecanismo para evitar propagandas invasivas durante a navegação. A extensão funciona na maioria dos navegadores, como Chrome, Firefox e Internet Explorer e bloqueia qualquer tipo de conteúdo considerado invasivo ou impróprio.
  2. AdS: Social advertising é a publicidade veiculada em redes sociais.
  3. Advertoriail: Trata-se de um texto publicitário com formato de notícia (jornalístico).
  4. Advisor: É o conselheiro. Um consultor ou consultor é normalmente uma pessoa com mais e mais profundo conhecimento em uma área específica e geralmente também inclui pessoas com experiência multifuncional e multidisciplinar. O papel de um conselheiro é o de um mentor ou guia e difere categoricamente daquele de um consultor específico de tarefa. Qualquer pessoa ou profissional que possa te abrir portas e dar insights.
  5. Advisory Board: Um conselho consultivo é um órgão que fornece consultoria estratégica não vinculante para a administração de uma corporação, organização ou fundação. A natureza informal de um conselho consultivo proporciona maior flexibilidade na estrutura e na administração em comparação com o conselho de administração.
  6. AdWords: serviço de publicidade do Google.
  7. Afiliado: Um Afiliado é alguém que deseja receber comissões para indicar/promover produtos de outras pessoas.
  8. Agile Methods: É um conjunto de metodologias que providenciam uma estrutura conceitual para gerenciar projetos de engenharia de software.
  9. AIDA (Atenção, Interesse, Desejo e Ação): Ciclo pelo qual as pessoas passam antes da conversão.
  10. Alexa: Secretaria virtual da Amazon.
  11. AlfanuméricoSupõe a existência de números, letras e símbolos gráficos.
  12. Algoritmo: Cérebro dos programas para computador, sendo o responsável por realizar todos os cálculos matemáticos necessárias para resolver as questões lógicas.
  13. AlibabaGrupo de empresas de comércio eletrônico, em Hangzhou, na China e inclui em seu portfólio sites de B2B, serviços de varejo, pagamentos on-line, um mecanismo de pesquisa para compras e serviços de computação na nuvem centrados em dados.
  14. Alocar:Dividir, partilhar, transferir.
  15. Alpha TestO primeiro teste de um software ou hardware recém desenvolvido.
  16. AlphabetHolding criada pelo Google que acaba inclusive de registrar o alfabeto.
  17. Always Beta: Significa se reinventar o tempo todo, que a empresas, profissionais, empresário, produtos  ou serviços nunca estão prontos, deveriam pensar que estão sempre na versão beta.
  18. Amazon: Empresa de comércio eletrônico norte-americana, com sede em Seattle, Washington, fundada por Jeff Bezos, e foi uma das pioneiras em vender produtos na Internet.
  19. Amazon Web Services: AWS, é uma plataforma de serviços de computação em nuvem oferecidos pela Amazon.
  20. Análise de Sistemas: Conhecimento dos métodos a serem executados para a soluções em áreas técnico-científicas da computação.
  21. Análise Preditiva: Através de recursos como computação na nuvem, inteligência artificial, consiste em utilizar-se de grandes dados (Big Data) para prever tendências de mercado e melhorar processos de projetos e empresas.
  22. Analytics: Refere-se à possibilidade de utilizar-se dados, análises e raciocínio para seguir em um processo de tomada de decisão muito mais eficiente.
  23. Apache: Servidor HTTP gratuito para várias plataformas. O Apache forma par perfeito com o Linux na Internet, dada a facilidade de ajuste que o código aberto de ambos oferece ao programador.
  24. API: Application Programming Interface é muito utilizado em compartilhamento de features de softwares desenvolvidos.
  25. Aporte: É o subsídio, o “objeto” da contribuição fornecida. O apoio (financeiro, capital, de conhecimento, etc) dado a novos negócios é conhecido como aporte.
  26. APP: Aplicativo/Programa concebido para desempenhar tarefas práticas ao usuário.
  27. AppleEmpresa dos Estados Unidos, com sede em Cupertino, Califórnia, fundada por Steve Wozniak e Steve Jobs que desenvolveu os computadores Macintosh, o dispositivo para músicas iPod, o smartphone iPhone, o tablet iPad, a TV on-demand Apple TV e o wearable Apple Watch. Os softwares incluem o sistema operacional Mac OS X e o móvel iOS.
  28. AppleTalk: Protocolo de comunicação da Apple, com ele todos os modelos Mac já vêm prontos para serem ligados em rede.
  29. Apps Nativos: São aplicativos que podem trabalhar off-line no smartphone dispositivo móvel e são desenvolvidos especificamente para uma determinada plataforma.
  30. Arguição: Fase do negócio em que o Cliente potencial sente-se atraído e seu passo seguinte será obter as informações que saciem sua curiosidade.
  31. Artificial Intelligence: Inteligência artificial é a inteligência similar à humana exibida por mecanismos ou software. Também é um campo de estudo acadêmico.
  32. ASMR:  vídeos para gerar uma espécie de relaxamento a partir de estímulos visuais e auditivos.
  33. ASPActive Server Page. Tecnologia da Microsoft criada para fazer uma combinação simples de HTML, JavaScript e ActiveX. ASP é a estrutura de programação, que se utiliza de scripts usada para gerar conteúdo na Internet.
  34. Audible: Aplicativo para escutar livros.
  35. Audience Buying: Atividade de aquisição bases de dados por parte de anunciantes conforme suas preferências do público, para planejar campanhas com menos dispersão.
  36. Augmented Reality: É a Realidade Aumentada ou a integração de elementos ou informações virtuais a visualizações do mundo real através de uma câmera e com o uso de sensores de movimento como giroscópio e acelerômetro
  37. Autonomous Vehicles: Um veículo autônomo, também conhecido como veículo robótico ou veículo sem motorista, designa qualquer veículo terrestre com capacidade de transporte de pessoas ou bens sem a utilização de um condutor humano.
  38. AutoridadeTambém é tendência do ser humano confiar nos “mais experientes”, naqueles que tem mais tempo de trabalho. Esse tipo de autoridade nos transmite credibilidade, confiança.
  39. Autotechs: Startups nas áreas de mobilidade, logística e tecnologia.
  40. AVA ou LMSAVA- Ambiente Virtual de Aprendizagem é a estrutura tecnológica necessária para que funcione um curso on-line ou EAD. No Brasil também é conhecido como LMS -Learning Management System ou Sistema do Gerenciamento  do Aprendizado.
  41. AVI: Formato de arquivo de vídeo desenvolvido pela Microsoft e que é utilizado no Windows.
  42. AWSAmazon Web Services
  43. AzurePlataforma baseada nos conceitos da computação em nuvem oferecidos pela Microsoft.
  44. B2BSigla para Business to Business (negócios para negócios, em tradução livre), utilizada para definir negócios entre empresas. Uma empresa B2B não está interessada em vender para o consumidor final.
  45. B2B2C: É a sigla para Business to Business to Consumer (negócios para empresas para consumidores, em tradução livre), utilizada quando uma empresa faz negócios com outra visando uma venda para o Cliente final.
  46. B2C: Sigla para Business to Consumer (negócios para consumidores, em tradução livre), utilizada para definir negócios entre uma empresa e um Consumidor final.
  47. Backbone: Em redes de computadores, é a parte que trata do tráfego principal. É a espinha dorsal do sistema inteiro de comunicação.
  48. BackgroundÉ o fundo de um documento que pode ser composto por uma imagem ou apenas por uma cor.
  49. Backlog: “Pilha de pedidos” em espera.
  50. Backup: Cópia de segurança de arquivos.
  51. Baidu: Segundo maior mecanismo de pesquisa do mundo, com sede em Pequim, na China, comandado pelo presidente Robin Li, o CFO Shawn Wang e o COO David Zhu. Predominante no país oriental, lá ultrapassa o próprio Google em número de pesquisas e detém também o Baidu Baike, serviço que ultrapassa o número de artigos de toda Wikipédia.
  52. Baixar: Download, Processo de transferência de arquivos.
  53. Database: Banco de dados.Grande número de informações (dados), que podem ser acessados pela rede.
  54. BandaDesigna uma faixa de freqüência delimitada no espectro magnético. Para evitar interferência entre os sinais, é reservada uma banda para cada tipo de serviço de telecomunicação.
  55. Bay area: Nova nomenclatura do Vale do Sílicio. Na verdade a região que compreende o norte da Califórnia.
  56. Bebês Reborn: bonecos bebês extremamente parecidos com seres humanos.
  57. Benchmark: Na esfera corporativa é a comparação de práticas empresariais, é um instrumento de gestão que visa deixar a empresa mais competitiva no mercado se espelhando e se aprimorando apenas observando o melhor e o pior da sua concorrência.
  58. Beta Test / Versão BetaTeste de hardware ou software realizado em sistemas na fase de desenvolvimento para identificar possíveis falhas.
  59. Big DataSobretudo, trata-se de uma forma de organizar, distribuir e analisar dados de maneira inteligente e criativa em sua concepção.
  60. Biometria: Cada pessoa é única e possui características físicas singulares, a biometria é a tecnologia que mapeia essas particularidades e as aplica como formas de segurança, por exemplo.
  61. BIOS: Parte do sistema operacional, com instruções detalhadas que ativam periféricos no momento do boot do computador.
  62. Bit: É a menor unidade de informação utilizada em informática. Corresponde a 0 (zero) ou 1 (um), ligado/desligado, presença/ausência, etc.
  63. Bitcoins: Moeda digital é a primeira implementação de um conceito chamado de “cripto-moeda” sugerindo a ideia de uma nova forma de dinheiro.
  64. Blockchain: É a estrutura de dados que representa uma entrada de contabilidade financeira ou um registro de uma transação no sistema que compõe a segurança do Bitcoin. Cada transação de bitcoin é digitalmente reconhecida para garantir sua autenticidade e que ninguém adultere a negociação, de modo que o próprio registro e as transações existentes dentro dele sejam consideradas de alta integridade.
  65. Blog: São páginas on-line, atualizadas com frequência, que podem ser diários pessoais, periódicos ou empresariais. Dessa forma, são formas de comunicação de pessoas e de instituições com o mundo
  66. Bluetooth: Tecnologia lançada com o objetivo de eliminar a necessidade de fios e cabos na conexão.
  67. BMP ou BITMAP: Formato de arquivo gráfico do Windows para imagens.
  68. Board of Directors:
  69. BookmarkÉ o lugar onde ficam anotados os links de endereços ou sites na Internet.
  70. Boomerang: É uma gravação reúne fotos em um mini-vídeo em loop, que repete para a frente e para trás, criando um GIF.
  71. Boot: Operação de desligar/acionar um computador.
  72. Bootcamp: São eventos abertos de cultura da transformação digital e empreendedorismo na nova economia.
  73. BootstrapSignifica criar sua startup usando somente recursos próprios. É o estágio inicial de toda startup e trabalha no campo da ideação, momento onde estão as hipóteses, onde não existe um produto definido e há ainda envolvimento de seus participantes com projetos paralelos.
  74. Bootstrapping: É, sobretudo, se virar para dar uma guinada em algum projeto.
  75. Bot: (que vem de robot, ou robô) é um software que simula ações humanas de maneira padrão. Sabe o e-mail automático de alguém quando entra de férias? Então, esse é um exemplo de web bot. Com o tempo, eles estão ficando cada vez mais avançados e são uma das grandes apostas para o desenvolvimento de novas tecnologias no futuro.
  76. Bounce RateOu taxa de rejeição é um número expresso em porcentagem e indica quantos visitantes acessaram uma única página do Site de sua empresa e em seguida saíram, sem continuar a navegação em uma próxima página. Cada vez que isso acontece, é contabilizada uma rejeição.
  77. Bps: Medida padrão para a velocidade de transmissão de dados.
  78. BrandingÉ um conjunto de ações com o objetivo de tornar sua marca mais conhecida, desejada e positiva na cabeça dos consumidores.
  79. Brandlovers: Marcas amadas como Coca Cola, Harley Davidson e Apple.
  80. Breakeven: Equilíbrio entre receita e despesa.
  81. Bro Culture: Glamourização dos jovens no mercado da cultura digital (Dan Lyons)
  82. BrowserÉ o navegador ou programa que permite ao usuário ver as páginas da Internet.
  83. Buffer: Uma área de armazenamento temporário, usualmente na RAM (memória primária das máquinas).
  84. Bug: Erro em algum programa ou arquivo.
  85. Bureau: Pronuncia-se “birô”, é um termo de origem francesa cujo significado é “escritório”, “repartição” e “agência”. No mundo digital  é o local onde é feito o processo de separação de cores e saídas de filmes (fotolitos), papéis fotográficos ou chapas de impressão, por meio de fotocompositoras, imagesetters ou equipamentos de cópia e impressão.
  86. Bureau de Mídia: Empresa que adquire espaços publicitários em grande quantidade por um preço menor e revende a agências e anunciantes por um preço mais alto.
  87. Burn Rate: Indicador que representa a velocidade que o dinheiro de um determinado empreendedor diminui, antes que ele possa recorrer a uma nova rodada de investimentos. Ele pode ser bruto, como o gasto total da startup no mês, ou ele pode ser líquido, representando o prejuízo operacional nesse mesmo mês.
  88. Business CaseCapta o raciocínio para a iniciação de um projeto ou tarefa.
  89. Business Model Canvas: “Quadro de modelo de negócios” é uma ferramenta de gerenciamento estratégico, que permite desenvolver e esboçar projetos e ideias eventuais problemas.
  90. Business Plan:Um plano de negócios reúne informações sobre como o projeto é ou deverá ser. É utilizado para comunicar o conteúdo a investidores de risco, que podem decidir aplicar recursos no empreendimento se convencidos. Contém sumário executivo, descrição do negócio, estratégias de mercado, análise competitiva, operações e plano de gestão e fatores financeiros.
  91. Business-to-Business(B2B): Transações comerciais incluindo transações públicas e privadas que usam a Internet como plataforma.
  92. Business-to-Consumer (B2C): Business-to-Consumer. Transações entre uma empresa e o consumidor final, através da Internet.
  93. Buzz: Estratégia de marketing que encoraja os consumidores a repassarem mensagens publicitária a outros consumidores, influenciando potenciais Clientes.
  94. BV: Bonificação por volume é o pagamento de uma comissão de 20% às agências sobre a verba de seu cliente destinada às veiculações de publicidade previstas em suas campanhas.
  95. BYOD : (Bring Your Own Device) é a nova tendência do mercado de trabalho. Significa “traga o seu próprio dispositivo” para trabalhar na empresa.
  96. Byte: A unidade comum de armazenamento em computadores.
  97. C2C: Sigla para negócios de Consumidor para Consumidor. Intermediado normalmente por uma empresa, como por exemplo os sites de leilão como o OLX ou Mercado Livre.
  98. CAC: Custo de aquisição por cliente.
  99. Cache: Tipo de memória presente nos computadores que agiliza a realização das operações mais frequentes.
  100. Calhau: É um anúncio publicado gratuitamente ou com valor abaixo da tabela em um jornal, revista ou Site, que ocupará um espaço ocioso para publicidade.
  101. Call to actions: CTA é qualquer chamada – visual ou textual – que leve o leitor ou visitante de uma página a realizar alguma ação.
  102. Canvas: Esquema gráfico para definir o modelo de negócios da sua startup, composto por nove elementos: segmento de clientes; proposta de valor; canais; relacionamento com clientes; fontes de receita; recursos principais; atividades-chave; parcerias-chave e estrutura de custos.
  103. Casual Day: Dia casual (do inglês casual day) é uma ferramenta de gestão surgida inicialmente nos Estados Unidos e no Canadá e adotada no Brasil, que apregoa uma semiliberação de costumes de vestimentas formais no local de trabalho, na sexta-feira. Ao contrário dos outros dias da semana, camisa social, paletó e gravata, além de sapatos sociais não são exigidos.
  104. Ciclo hype: ( Ciclo de campanha publicitária do Gartner) é uma representação gráfica dos estágios do ciclo de vida de uma tecnologia que vai desde a concepção até a maturidade e adoção generalizada.
  105. CDN: Contente Delivery Network: espécie de acelerador de aberturas de sites pesados.
  106. CEO: Chief Executive Officer, a maior posição executiva na empresa. CEOs famosos: Steve Jobs, Tim Cook, Mark Zuckerberg, Marissa Mayer, Larry Page.
  107. Certificado Digital: Identidade Digital ou ID Digital. Permite a codificação e assinatura de mensagens para assegurar a  autenticidade.
  108. Chargeback: Cancelamento de uma compra on-line realizada através de cartão de débito ou crédito.
  109. Chat: Bate-papo on-line.
  110. Chatboots: É a inteligência artificial chegando no e-commerce. São robôs que tem a capacidade de ler, interpretar e responder a clientes humanos por meio de um chat para agilizar o atendimento. O desafio é não perder o toque humano neste tipo de abordagem.
  111. Churn Rate: (Taxa de Churn) é uma métrica que mostra o número de clientes que deixaram de ter interesse pelo seu produto, pedindo desligamento/cancelamento, em um determinado período.
  112. CIO: Chief Information Officer. Nome do cargo dado a pessoa responsável pela administração das informações e tomadas de decisões para a área de tecnologia da informação.
  113. C-Levels: São os cargos executivos de pessoas de alto escalão (Chefes), tipo CEO.
  114. Click Tag: Código de programação aplicado aos banners em Flash que permite a contagem dos cliques na peça e registro do local no qual o anúncio foi exibido.
  115. Cloud Computing: Computação em nuvem. Significa armazenar e acessar dados e programas pela Internet em vez do disco rígido do seu computador.
  116. Cluster: Conjunto de computadores interconectados que funcionam como se fosse um só sistema, porém de maior porte.
  117. CMS: Significa Content Management System e define o conjunto de ferramentas de criação e edição de conteúdos de sites sem a necessidade de conhecimentos de programação.
  118. Co-Creation: Co-criação é uma forma de inovação que acontece quando entidades externas à uma empresa se associam ao negócio para agregar valor, em troca dos benefícios de sua contribuição.
  119. Coerência: O princípio da coerência baseia-se em cumprirmos algo a que anunciamos anteriormente ou previamente e temos a ”obrigação” de cumprir.
  120. Co-Founder ou Founders: Criadores da empresa. Além do fundador e idealizador do projeto (founder), seus sócios, caso existam, também
  121. Comic con: Comic Con Experience é um evento brasileiro de cultura pop nos moldes da San Diego Comic-Con cobrindo as principais áreas dessa indústria como: vídeo-games, histórias em quadrinhos, filmes e séries para TV.
  122. Biometria:Como cada pessoa é única e possui características físicas singulares, a biometria é a tecnologia que mapeia essas particularidades e as aplica como formas de segurança, por exemplo. Tem se mostrado uma maneira bem-sucedida para auxiliar a segurança de empresas e instituições governamentais. Os bancos têm migrado em massa para esse tipo de tecnologia.
  123. Computação em núvem: Cloud Computing. Significa armazenar e acessar dados e programas pela Internet em vez do disco rígido do seu computador.
  124. Conference Call: É uma ligação telefônica na qual alguém fala com várias pessoas ao mesmo tempo.
  125. Contact Center: Central de relacionamento com o cliente mais abrangente, por meio de variados canais como e-mail, chat, redes sociais, SMS, entre outros – uma espécie de hub do modelo omnichannel.
  126. Content Marketing: Tem o intuito de atrair clientes oferecendo conteúdo atrativo e relevante, criando audiência segmentada em torno dos canais de comunicação.
  127. Cookie: Sistema que armazena dados da navegação do consumidor, e possibilita que suas informações sejam utilizadas em campanhas específicas de marketing.
  128. Cookies: São uma cadeia de textos que os Sites enviam aos navegadores de Internet com o objetivo de identificar os usuários e memorizar suas preferências.
  129. Coppa: Uma espécie de equivalente americano do nosso Estatuto da Criança e do Adolescente, só que focado apenas nas questões digitais).
  130. Copy: Processo de comunicação entre você e sua audiência, ou seja, é a forma como você transmite a sua mensagem – ou cria a sua carta de vendas.
  131. Copyright: Se refere a direitos autorais de uma pessoa ou empresa.
  132. Copywritter: Redator especializado para conseguir obter leads e conversões por via de textos bem trabalhados em ferramentas como o e-mail marketing, landing pages e Facebook Ads ou Google Ads.
  133. Core Business: É a parte central de um negócio.
  134. Cornestones: Conjunto mínimo de processos que estatizam comportamentos dentro da empresa.
  135. Corporate Venture Capital: Expressão utilizada para caracterizar o investimento de empresas (geralmente de grande porte) em negócios nascentes, ou seja, grandes negócios se tornando investidores e futuros compradores de startups.
  136. Cortana: Secretaria virtual do Windows.
  137. Cosewing: Quando duas ou mais empresas dividem o mesmo espaço ou plataforma.
  138. Cosplayer: É considerado um hobby onde os participantes se fantasiam de personagens fictícios da cultura pop japonesa.
  139. Coworking: Modelo de trabalho baseado no compartilhamento de espaço e recursos em prol da economia criativa.
  140. CPA: Custo por Aquisição (Você só pagará quando o seu anúncio atingir o objetivo final, um download por exemplo).
  141. CPC: Custo por Clique (Você só pagará quando o seu anúncio receber um clique do usuário).
  142. CPM: Significa Custo por Mil Impressões ( ser visualizado por mil pesssoas).
  143. Criptomoeda: Moeda virtual que utiliza a criptografia para garantir mais segurança em transações financeiras na Internet.
  144. CRM: (Customer Relationship Management)- Sigla do gerenciamento do relacionamento com o cliente ou ainda um sistema integrado de gestão com foco no cliente, que reúne vários processos\tarefas de uma forma organizada e integrada via software ou AI.
  145. Cross Border: É a exportação, ou seja, e-commerces que realizam cross-border vendem seus produtos para outros países.
  146. Cross Mídia: Termo usado para explicar ações de marketing que envolvem diferentes plataformas e mídias simultaneamente, sejam elas on-line ou off-line.
  147. Cross Selling: São estratégias de vendas focadas em melhorar a experiência do seu cliente. Oferecem produtos complementares antes ou após os Consumidores finalizarem uma compra.
  148. Crowdfunding: Financiamento colaborativo – é um tipo investimento em que várias pessoas podem investir pequenas quantias de dinheiro em uma ideia ou projeto, via Internet. Um empreendedor apresenta seu projeto ao público, mostrando todas as suas diretrizes, quanto precisa arrecadar e qual a data limite para que isso seja concretizado. Em caso de sucesso, o Site que divulgou a iniciativa recebe uma comissão de todo o valor arrecadado, caso contrário o empreendedor sai sem levar nada.
  149. Crowdsourcing: Modelo de criação coletivo. Nesse tipo de trabalho, a empresa consulta uma nuvem de produção, anuncia seu problema e determina um preço.
  150. Cryptocurrency: Moeda digital ou virtual destinada a funcionar como meio de troca. Ele usa criptografia para garantir e verificar transações.
  151. CSS: Programação que define o layout de sites em HTML, controlando fontes, margens, cores, linhas e posicionamento dos conteúdos presentes na página.
  152. CTR: Taxa de cliques. Proporção da frequência com que as pessoas que visualizam um anúncio clicam nele, métrica usada para avaliar o desempenho de palavras-chave.
  153. Customer Success: Etapas de uma jornada de consumo.
  154. Customer Value: É o peso de diversos fatores frente ao seu custo final e sua comparação com outras opções de mercado.
  155. Daily Scrum: Reuniões diárias sobre o projeto de software em questão.
  156. Dashboard: Painel de controle de atividades, com uma apresentação visual das tarefas em andamento, seus indicadores de desempenho e metas da empresa.
  157. Data Driven: Marketing – marketing orientado por dados.
  158. Data Mining: Significa mineração de dados e é um processo que consiste em explorar grande volume de dados, transformando-os em informação útil para os negócios.
  159. Data Visualization: A visualização de dados é uma expressão contemporânea da comunicação visual que consiste na representação visual de dados. Na VD, há exibição gráfica de informações abstratas com os propósitos de atribuição de sentido e comunicação.
  160. Day 1: Evento da Endeavor sobre empreendedores que são referência e contam o dia D de seus insights.
  161. DBaaS: Database as a Service – Oferece a funcionalidade de um banco de dados semelhante ao que é encontrado em sistemas de gerenciamento de banco de dados relacionais. Alocado na nuvem, o sistema fornece uma plataforma que está orientada para o auto-serviço e gerenciamento fácil.
  162. DCO: Dynamic Creative Optimization – Combinação de técnicas para com o objetivo de alcançar o usuário desejado.
  163. Deal Flow: (ou fluxo de negócios, em tradução livre) é um termo usado por profissionais de finanças, tais como venture capitalists, investidores-anjo, investidores de private equity e bancos de investimento para se referir a taxa na qual eles recebem propostas de negócios e/ou ofertas de investimento.
  164. Deep Learning: Ferramenta valiosíssima para Big Data Analytics. Eles possuem a capacidade de aprendizagem em grandes quantidades de dados de uma forma não supervisionada.
  165. Delay: Atraso, espaço de tempo, adiamento, morosidade.
  166. Demo Days: Espécie de evento onde as startups apresentam em Pitches produtos para investidores, parceiros, potenciais clientes e convidados.
  167. Design de Interface do Usuário:
  168. Design Think: É uma grande discussão em torno de uma ideia, produto, projeto ou empresa que traga uma nova experiência sobre o assunto ou os objetivos.
  169. Desktop: Desktop é uma palavra da língua inglesa que designa o ambiente principal do computador. Literalmente, o termo tem o significado de “em cima da mesa”.
  170. Deu um Match!: Quando dá certo uma ”paquera” em um chat ou aplicativos de relacionamentos.
  171. Digital Farming: Tecnologias inovadoras que utilizam computador, Internet, celular, sistemas de geolocalização e outros recursos da informática para aumentar a eficiência da agropecuária.
  172. Diluição: Diminuição do patrimônio de um determinado acionista, reduzindo o percentual de cotas frente o total da companhia. Por exemplo: se antes de uma rodada de captação ele tinha 20% da empresa e o capital social foi duplicado, ele passa a ter apenas 10% – sendo diluído.
  173. Disrupção: É sobretudo, evidenciar uma carência que os consumidores tinham e não sabiam. É oferecer produtos mais acessíveis, mais baratos, simples de usar e atender um público que antes não tinha acesso ao mercado, desestabilizando as empresas que eram líderes e tradicionais em determinado setor. É ornar o que era prático, moderno ou sucesso em quase ou totalmente obsoleto.
  174. Dívida Conversível: Quando uma startup entra em dívidas, é comum que no vencimento dessa dívida um investidor resgate-a ou entre com uma participação acionária, dependendo se ela mostrar grande desempenho ou projeção de escalabilidade. Dívida conversível é um dos modelos mais utilizados para investir em negócios embrionários no mundo todo, sobretudo no Brasil.
  175. DIY: (Do-it-yourself) faça você mesmo é uma estética da música gravada em que a qualidade do som é inferior aos padrões contemporâneos habituais ( o oposto da alta fidelidade).
  176. DNS: Serviço de Nome de Domínio.
  177. DOUBLE BRAND BUSINESS: Produtos com marcas duplas.
  178. Download: Processo de transferência de arquivos.
  179. Downsizing: É a migração de sistemas de grande porte centralizados (mainframes) para a computação distribuída, geralmente redes no esquema cliente-servidor.
  180. Drag Along ou Tag Along: É um mecanismo de proteção a acionistas minoritários de uma companhia que garante a eles o direito de deixarem uma sociedade, caso o controle da companhia seja adquirido por um investidor que até então não fazia parte da mesma.
  181. Drive: Dispositivo eletromecânico que permite que se extraia informações de outro dispositivo.
  182. Drones: Veículo aéreo não tripulado ou drone, é todo e qualquer tipo de aeronave que pode ser controlada nos 3 eixos e que não necessite de pilotos embarcados para ser guiada.
  183. DSP: Demand-side platform é um sistema que dá suporte às agências, anunciantes ou tradding desks no processo de compra de mídia em tempo real ou RTB.
  184. Early Adopters: Ou earlyvangelists, são um tipo específico de consumidores/investidores dispostos a comprar o seu produto ou serviço ainda no começo do desenvolvimento, às vezes ainda no MVP.
  185. Early Stage: Startups em estágio inicial.
  186. EBITDA: É a sigla de “Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization” (ou Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização, em tradução livre). Trata-se de um indicador financeiro que representa quanto uma empresa gera de receita e recursos, sem contar juros, impostos, depreciação, amortização e outros efeitos financeiros.
  187. E-Book: Livro eletrônico. Especificamente. São arquivos com texto que podem vir em diversos formatos.
  188. E-Business: Transações através da Internet que estão baseados em algum sistema de e-commerce.
  189. E-Commerce: Electronic Commerce, Comércio Eletrônico. Forma de realizar negócios entre empresa e consumidor (B2C) ou entre empresas (B2B), usando a Internet como plataforma.
  190. Economia Colaborativa: ou Consumo colaborativo ou economia compartilhada, é um ecossistema sócio-econômico construído em torno do compartilhamento de recursos humanos, físicos e intelectuais. Por exemplo, compartilhar, emprestar, alugar e trocar substituem o verbo comprar no consumo colaborativo.
  191. Economia Intangível: Ativos imateriais das empresas como o talento dos Colaboradores ou uma inovação.
  192. Ecrã: É a tela do aparelho.
  193. EdTech: Surge da combinação das palavras “education” e “technology” (educação e tecnologia, respectivamente). Esse nome, por si só, resume bem a ideia: EdTech é toda empresa que oferece serviços de educação que se diferenciam pelas facilidades proporcionadas pela tecnologia.
  194. EdTechs: Setor da nova economia de disrupção inovativa voltada para a tecnologia da EDUCAÇÃO.
  195. E-Learning: É o ensino à distância que ocorre através de uma rede (Internet ou Intranet).
  196. Elevador Pitch: Se você encontrasse um investidor no elevador, o que você diria para convencê-lo a investir em seu negócio? Esse é o elevator pitch, um pitch reduzido que só explica sua proposta de valor e como a sua empresa pretende ganhar dinheiro.
  197. Pitch Elevator: Um pitch reduzido que só explica sua proposta de valor e como a sua empresa pretende ganhar dinheiro.
  198. E-mail marketing:
  199. E-mail: Correio eletrônico, endereço eletrônico.
  200. Emoticons: Nome dado para aqueles pequenos sinais, como as carinhas sorridentes que são utilizados em larga escala nas mensagens de e-mail, chats e redes sociais.
  201. Emulador: Em computadores, um emulador é um dispositivo de hardware ou um programa que finge ser outro dispositivo particular ou programa que outros componentes esperam interagir.
  202. Energia Renovável: É aquela que vem de recursos naturais que são naturalmente reabastecidos – cada vez mais forte, com o fim da era do petróleo. Exemplos de energia renovável são: hidráulica, biomassa, solar, eólica, geotérmica, maremotriz e hidrogênio.
  203. Engajamento: Envolvimento do público com uma campanha digital, podendo ser mensurado pelo volume de interações dos usuários com um posts em redes sociais, etc.
  204. Engineering as Marketing: Construção de ações para conseguir usuários qualificados.
  205. E-Procurement: Termo usado para designar o relacionamento eletrônico entre uma empresa e a seleção de seus fornecedores, principalmente na automatização dos processos de compras on-line.
  206. E-Pub: (Electronic Publication – Publicação Eletrônica) é um formato de arquivo digital padrão específico para e-books.
  207. E-Reader: Leitor de livros digitais.
  208. ERP: Enterprise Resource Planning. Software responsável por cuidar de todas as operações de uma empresa, desde o Faturamento até o balanço contábil, de Compras a fluxo de caixa, de apuração de impostos a Administração de Pessoal, de inventário de estoque às contas a receber, do ponto dos funcionários a controle do maquinário da fábrica.
  209. Escassez: Técnica de marketing digital que evidencia a forte tendência que temos de crer na máxima: “tudo que é raro, vale mais.” Exemplos: “vagas limitadas”; “entrevista exclusiva”, etc.
  210. Estrela do norte: É uma métrica que melhor descreve a entrega de valor de uma empresa. em um e-commerce, por exemplo, esta métrica pode ser o número de pedidos de compra, por melhor representar o valor que o negócio entrega.
  211. Ether ou Ethereum (ETH): É o segundo ativo virtual mais negociado no mundo. A moeda foi criada em 2013, por Vitalik Buterin, a partir de suas experiências com o Bitcoin.
  212. Exit: É a venda estratégica de uma determinada empresa por meio de uma abertura de capital.
  213. Extranet: Termo que se refere a uma intranet que é particularmente acessível a determinados membros de fora. Enquanto uma intranet está baseada em um firewall e é acessível apenas a membros de uma mesma companhia ou organização, uma extranet fornece vários níveis de acessibilidade a membros externos.
  214. Extreme Programming (XP): Metodologia de desenvolvimento de software, nascida nos Estados Unidos ao final da década de 90.
  215. Facebook: Facebook é uma mídia social e rede social virtual lançada em 4 de fevereiro de 2004, operado e de propriedade privada da Facebook Inc.
  216. Fatores OFF Page: Seria o externo do site, como criar backlinks para o seu site. Conseguir o máximo de sites com o mesmo assunto que o seu, que irá indicá-lo por seu conteúdo ser de boa qualidade.
  217. Fatores ON Page: Resultado da análise de códigos do Site, html, urls, navegação e usabilidade. Avaliam o conteúdo do Site para que seja muito bem compreendido pelos motores de busca.
  218. Field Sales ou Outside Sales: Venda externa ou porta-a-porta.
  219. FinTech: Surge da combinação das palavras “financial” e “technology” (finanças e tecnologia, respectivamente). Esse nome, por si só, resume bem a ideia: FinTech é toda empresa que oferece serviços financeiros que se diferenciam pelas facilidades proporcionadas pela tecnologia.
  220. FinTechs: Setor da nova economia de disrupção inovativa voltada para a tecnologia do setor FINANCEIRO.
  221. Firewall: Autoriza ou bloqueia o tráfego de normas específicas de segurança.
  222. Flash: Criada pela Adobe e, durante muito tempo, foi utilizada para a criação de Sites com animações. Hoje é alvo de polêmicas e divergências no mercado principalmente porque deixa pesado o carregamento das plataformas.
  223. Flop: Termo utilizado quando uma ação não teve sucesso. Quando ela foi ruim, quase ninguém gostou.
  224. Flopou: deu muito errado.
  225. Forecasting: Previsão de vendas, ou seja, quanto e em quando tempo a empresa deverá produzir ou vender para atender aos pedidos ou expectativas comerciais.
  226. Founder: O funfador que criou o negócio.
  227. Founders: Co-founder Criadores da empresa. Além do fundador e idealizador do projeto (founder), seus sócios, caso existam, também podem ser chamados de co-founders.
  228. Frame: Quadro ou moldura. Subdivisão em forma de janela dentro de uma mesma página web com informações à parte.
  229. Framerate: Medida do número de imagens ou quadros individuais processadas por um dispositivo óptico ou eletrônico em uma determinada unidade de tempo.
  230. Framework: É uma abstração que une códigos comuns entre vários projetos de software provendo uma funcionalidade genérica. No campo corporativo frameworks pode ser consideradas etapas de um trabalho ou projeto.
  231. Frequência: Número total de vezes que um usuário é exposto à mensagem publicitária.
  232. Front-End: É onde encontramos a interface de navegação de um Site, seu sistema e layout, enquanto Back-end é o nível de programação que envolve banco de dados.
  233. Fundador: É a pessoa com a ideia original, a inovação técnica, a descrição do problema que seu negócio promete solucionar e que monta a companhia. Mesmo que eles se tornem parte do time fundador, não é garantido que o mesmo assuma garantidamente um papel de liderança na nova empresa – muitos fundadores assumem cargos técnicos enquanto executivos mais experientes lideram a companhia como CEOs.
  234. Fundadores: Além do próprio fundador, é composto por co-fundadores, com habilidades complementares às de quem surgiu com a ideia. Esse é o grupo que vai construir a empresa. Seu objetivo é pegar a ideia original e procurar por um modelo de negócios repetido e escalável, encontrando o lugar do produto/serviço no mercado.
  235. Funding: Capitação de recursos para investimentos.
  236. Funil: Funil de vendas é uma forma de descrever a jornada de compra pelo qual todo consumidor passa antes de adquirir um produto.
  237. Gadget: É uma gíria tecnológica pra designar dispositivos eletrônicos portáteis, criados para facilitar funções específicas e úteis no cotidiano, que possuem inovações tecnológicas, são produzidos de modo inteligente ou com desenho mais avançado. Dispositivos eletrônicos portáteis como celulares, tablets e etc.
  238. Gamificação: Do inglês Gamification, é a prática de aplicar mecânicas de jogos em diversas áreas, como negócios, saúde e vida social e estratégias de marketing digital.
  239. Gap: É uma palavra inglesa que significa lacuna, vão ou brecha.
  240. Gatekeeper: Na linguagem digital, são as novas plataformas como Google e Facebook que determinam a abrangência das mensagens e dos anúncios.
  241. Gatekeeping: Conceito jornalístico de quem determina a linha editorial.
  242. Gatilhos mentais: Atalhos mentais, são basicamente mecanismos cerebrais que tem como objetivo tornar mais rápido o processo de decisão do cliente.
  243. Geeks: Geek é um sinônimo para nerd, e ambas são uma gíria muito usada para caracterizar pessoas com um jeito peculiar, que exercem diversas atividades intelectuais e que geralmente têm muita afinidade com tecnologia, eletrônica, jogos eletrônicos ou de tabuleiro e etc.
  244. Geotarget: Ferramenta que permite o direcionamento de anúncios para clientes localizados em determinadas áreas geográficas, delimitando a cobertura de campanhas.
  245. Gifs: Várias imagens intercaladas, compactadas em um só arquivo. Basicamente são usados como emoticon em mensageiros instantâneos e para ilustrar ideias bem humoradas na Internet.
  246. Github: Plataforma de armazenamento em nuvem que você envia seus arquivos quando está com seu trabalho parcialmente feito ou finalizado. É usado por programadores de todo o mundo para compartilhar projetos e soluções.
  247. Glass Ceiling: Telhado de vidro na tradução. Um teto de vidro é uma metáfora usada para representar uma barreira invisível que impede que um determinado grupo demográfico suba além de um certo nível em uma hierarquia.
  248. Google Analytics: Plataforma que mede os resultados de campanhas digitais do Google.
  249. Google Day: Evento único exclusivo dos alunos do Conversão Extrema realizado na sede do Google Brasil ou EUA.
  250. Google Now: Secretaria virtual do Google
  251. Go-to-market:A estratégia de entrada no mercado ou de entrada no mercado é o plano de uma organização, utilizando seus recursos internos e externos, para entregar sua proposta de valor exclusiva aos clientes e obter vantagem competitiva.
  252. Govtechs: Startups focadas em soluções públicas.
  253. G-Pages: Construtor de páginas de alta conversão, sem tocar em uma única linha de código.
  254. Grid Computing: Computação em grade, em tradução livre. Tem o objetivo de disponibilizar camadas virtuais que permitem um usuário ter acesso a aplicações como a aderir a comunidades virtuais em grande escala, com uma grande diversidade de recursos de computação.
  255. Growth Hacker: Profissional que reúne diversas expertises focado em brechas de crescimento da empresa.Tem o objetivo de conectar o produto ou serviço com o maior número de Clientes potenciais possíveis de maneira escalável e monetizada. Trata-se do profissional com um objetivo principal em mente: fazer a empresa crescer e entender a nova economia. Todas as suas ações estão sempre ligadas ao crescimento do projeto, serviço ou negócio.
  256. Growth Hacking: É um processo de experimentação rápida em canais de marketing e desenvolvimento de produtos para identificar as formas mais eficazes e eficientes de desenvolver um negócio.Marketing orientado a experimentos de monetização e escala.
  257. Guest Blogging: Conteúdos de qualidade postados em outros blogs ou sites e que dão acesso ao tráfego de outro escritor, produtor, produto ou serviço e melhora o seu trafego.
  258. Hackathon: Significa maratona de programação de assuntos direcionados a diversos temas entre eles o empreendedorismo digital.
  259. Hacker: Especialista em resolver problemas e descobrir furos de segurança em redes, como a Internet.
  260. Hangouts: É uma plataforma de mensagens instantâneas e chat de vídeo desenvolvido pelo Google.
  261. Hard Skills: Determinam a capacidade acadêmica e técnica de uma pessoa. Seus conhecimentos comprovados.
  262. Hardware: Parte física de um computador, é formado pelos componentes eletrônicos.
  263. Heatmap: Mapa que permite saber com quais elementos os usuários de um site ou e-mail marketing interagem mais. Quanto mais quente for a cor da área no mapa, mais interações existem. E quanto mais fria for a cor, menos interações existem.
  264. High-End: Segmentos mais sofisticados da economia.
  265. Hiperconvergência: Combinação de componentes virtuais e físicos de uma infraestrutura, tais como servidores, redes e hardware de armazenamento, resultando em um único dispositivo controlado por software. O resultado esperado de sua utilização é o de um sistema abrangente e simples que roda todas suas aplicações com maior eficiência.
  266. Hiperlink: Formado pela junção das palavras hipertexto + link. (Hipervínculo). Palavra, expressão ou imagem que permite o acesso imediato à outra parte de um mesmo, ou outro documento, bastando ser acionado pelo ponteiro do mouse.
  267. Hipertexto: Texto que inclui links ou atalhos para outros documentos, permitindo ao leitor pular facilmente de um texto para outro, relacionados, de forma não-linear.
  268. Hitou!: Expressão que significa “deu super certo”.
  269. Home Office: (SOHO) escritório em casa.
  270. Home page: É a página principal de um Website. Normalmente a página serve como um índice para o conteúdo restante do site.
  271. Hootsuite: Ferramenta para pensar na gestão de redes sociais. A interface é como um painel de controle que permite passar rapidamente de uma rede social para outra e aplicar ações básicas.
  272. Host:Em informática, host ou hospedeiro, é qualquer máquina ou computador conectado a uma rede, podendo oferecer informações, recursos, serviços e aplicações aos usuários ou outros nós na rede. Nome dado para o computador principal num ambiente de processamento distribuído.
  273. Hot Sell: Promoções relâmpagos para venda de produtos em oferta em páginas da Internet.
  274. Hotmart: Plataforma de negócios digitais, facilitadora entre todo o marketplace envolvido.
  275. Hotsite: Site elaborado para destacar uma ação de marketing pontual e tem tempo de vida determinado, como a época de lançamento de um produto ou evento.
  276. HTML: HyperText Markup Language ou Linguagem de Marcação de Hipertexto. Linguagem de formatação de textos e imagens utilizada para apresentar os documentos publicados na WWW (World Wide Web), que serão lidos pelos browsers.
  277. HTML5.0: É uma linguagem de programação para estruturação e apresentação de conteúdo para Internet, que usa um texto codificado para organizar conteúdo on-line.
  278. HTTP: HyperText Transfer Protocol ou Protocolo de Transferência de Hipertexto. Protocolo que controla o envio de uma página em HTML de um servidor para um cliente.
  279. HTTPS: Secure HTTP, HTTP Seguro. Protocolo padrão, definido pelo IETF, para prover segurança ao protocolo HTTP, usado nas transferências de páginas Web.
  280. Hub: Linguagem tecnológica e é uma peça, que recebe os sinais transmitidos pelas estações e os retransmite para todas as demais. Na era do pensamento digital são espaços físicos para o encontro de pessoas e profissionais que interagem e, consequentemente, criam, empreendem e trabalham juntas.
  281. Humanês: Trata-se de uma técnica de comunicação com o Cliente que suaviza e leva mais em consideração fatores de relacionamento e humanos na hora de convencer o Cliente a comprar.
  282. Hypado: É aquilo que está em repercussão total, avaliado positivamente no meio popular; na moda.
  283. IaaS: É um método de fornecimento de computação, armazenamento, rede e outros recursos pela Internet. A IaaS permite que as empresas utilizem os sistemas operacionais, aplicativos e armazenamento baseados na web, sem a necessidade de comprar, gerenciar e oferecer suporte à infraestrutura de nuvem subjacente. Entre os exemplos mais conhecidos de plataforma de IaaS estão a Amazon Web Services (AWS) e a Microsoft Azure.
  284. IAB: Entidade sem fins lucrativos, cujo objetivo é desenvolver o mercado de mídia interativa no país, incentivando a criação de normas e padrões para o planejamento.
  285. Ícones: Significa “imagem” em grego, já na informática ícone é um pequeno símbolo gráfico, usado geralmente para representar um software ou um atalho para um arquivo específico, aplicação ou diretório.
  286. ICP: Ideal Costumer Profile ou Cliente ideal (também conhecido como público-alvo).
  287. I-Frame: código HTML que faz com que uma determinada página seja aberta dentro de outra.
  288. Impressão: Número de vezes que um anúncio foi exibido em uma página de Internet, ou seja, o número de vezes que o anúncio apareceu em um determinado período.
  289. In App Purchase: Recurso pela qual o usuário se interessa por um algum item à venda dentro de um aplicativo, ele tem a possibilidade de realizar a compra.
  290. Inbound marketing: É o conjunto de estratégias que visam atrair e converter clientes voluntariamente ganhando a confiança dos mesmos.
  291. Incubadora: Tem o objetivo de ajudar empresas em estágios iniciais a darem seus primeiros passos no mercado. Geralmente estão associadas ao ambiente governamental ou acadêmico.
  292. Incumbentes digitais: Pessoas e empresas que ainda estão a entrando na cultura digital.
  293. Influencers:Conhecido também como Influenciador Digital. São profissionais que atuam nas mídias sociais que produz conteúdo para um nicho segmentado de público, que reconhece sua autoridade no assunto e considera sua opinião uma referência para suas atitudes e decisões de compra.
  294. Infográficos: São gráficos que unem textos breves a ilustrações explicativas, muito usados em materiais em que a informação precisa ser exposta de forma mais dinâmica.
  295. Infoprodutos: Produtos ou serviços não tangíveis, informações digitais que podem ser vendidas ou disponibilizadas gratuitamente na forma de arquivo para download na Internet.
  296. Inside Sales: De uma forma mais simples e direta, pode-se dizer que é a venda remota de produtos ou serviços.
  297. Insight: Descobrir algo, acrescentar em uma visão ou perceber o que não foi visto antes em um projeto. Ter uma ideia!
  298. Instagram: Rede social online de compartilhamento de fotos e vídeos entre seus usuários, que permite aplicar filtros digitais e compartilhá-los em uma variedade de serviços de redes sociais. O Instagram foi criado por Kevin Systrom e Mike Krieger e lançado em outubro de 2010.
  299. Insurgentes Digitais: Já estão participando da transformação digital.
  300. Inteligência Analítica: Refere-se à habilidade de utilizar dados, análises e raciocínio sistemático para conduzir tomadas de decisões mais eficientes. Utilizar a inteligência analítica significa melhorar o desempenho em domínios fundamentais do negócio usando dados e análises. Uma startup obedece ao feedback de seus clientes na definição de novas estratégias.
  301. Inteligência Artificial: Ciência que cria dispositivos capazes de simular as particularidades humanas de raciocinar, tomar decisões e resolver problemas.
  302. Interface de Programação de Aplicativos: Padrões de programação que permitem a construção de aplicativos e a sua utilização.
  303. Internet das Coisas: Internet of Things. É a conexão de objetos do mundo real com o mundo virtual por meio de sensores. O principal objetivo é trazer intercomunicação dos objetos entre si, trocando informações sobre status, localização ou funcionalidades. Um exemplo de IoT são os tênis inteligentes que se comunicam com um aplicativo no smartphone e publicam o seu itinerário durante uma corrida ou caminhada matinal.
  304. Intranet: Rede corporativa que utiliza a tecnologia e a infra-estrutura de transferência de dados da Internet na comunicação interna da própria empresa ou comunicação com outras empresas.
  305. Intrapreneur: Colaborador com postura de dono de negócios. Aqueles que assumem a responsabilidade pelas inovações dentro da empresa.
  306. Investidor Anjo: Investidor-anjo é uma pessoa física ou jurídica que faz investimentos com seu próprio capital em empresas nascentes com um alto potencial de crescimento, como as startups.
  307. Investidor líder: É aquele com a maior parcela de ações ou mais capital investido em uma startup. Normalmente é o investidor de risco que firmou o negócio e que, no caso da existência de outros investidores, age em seus nomes, liderando todas as ações.
  308. Investimento Anjo: Investimento nos estágios mais iniciais das startups, para definir os lastros do negócio, iniciar os trabalhos e auxiliar na contratação de uma equipe.
  309. Investimentos: Um investimento de série B aprimora processos, contrata nas áreas de vendas e marketing, cria novos departamentos e pode até adquirir outras empresas para agregar valor ao negócio. Os investidores de série B normalmente são os mesmos dos de série A, fundos de Venture Capital. Um investimento de série C acontece para impulsionar uma startup em tudo que for possível após as premissas de um investimento de série B já estarem estabelecidas. Talvez seja o momento de adquirir outras companhias, lançar o produto ou serviço em mercados internacionais e acelerar o motor de vendas. Quem investe são ainda fundos de Venture Capital, mas também entram no jogo empresas de Private Equity, que já entendem que aquela startup é uma empresa mais consolidada e merece ser investida.
  310. Investment Portfolio: Investimentos em carteira são investimentos na forma de um grupo de ativos, incluindo transações em ações, como ações ordinárias e títulos de dívida, como notas de banco, títulos e debêntures.
  311. IOS: É um sistema operacional móvel da Apple, desenvolvido para iPhone, iPod Touch, iPad e Apple TV.
  312. IoT: Internet of Things ou Internet das Coisas.
  313. IP: Internet Protocol. Protocolo responsável pelo roteamento de pacotes entre dois sistemas que utilizam a família de protocolos TCP/IP.
  314. IPO: Quando uma empresa abre seu capital na Bolsa de Valores.
  315. Iteração: São testes reais de mercado que te ajudam a refinar seu produto. É o momento em que você produz uma versão executável do produto, que permite que mostre o real progresso aos acionistas, além de obter críticas de como está o trabalho, de modo que possam melhorar a sua compreensão do que necessita ser feito e de como fazer. Cada iteração é construída com base nos resultados da iteração anterior e deixa o produto cada vez mais próximo do produto ideal e final.
  316. Java: Linguagem de programação baseada totalmente na teoria da orientação a objetos, que permite o desenvolvimento de aplicações. Gera um código que é interpretado na máquina do usuário tornando a linguagem multiplataforma, permitindo que ela seja executada em praticamente todas as máquinas e sistemas operacionais.
  317. JavaScript: Linguagem de criação de scripts. Serve para incluir funções e aplicações on-line básicas em páginas Web.
  318. Job to be Done: É a visão do Cliente sobre o valor de seu negócio. O que ele acha do seu produto e a solução que ele traz.
  319. Joint Venture: é um acordo entre duas ou mais empresas que estabelece alianças estratégicas por um objetivo comercial comum, por tempo determinado. As companhias concordam em unir seus recursos para o desenvolvimento de um negócio conjunto e dividem os resultados, sejam eles lucros ou prejuízos.
  320. Joystick: Dispositivo de indicação usado para movimentar um objeto na tela em qualquer direção. Usado principalmente em videogames.
  321. JPEG: Joint Photographic Experts Group. Formato gráfico que permite uma alta taxa de compressão de imagens, mantendo boa qualidade, o que o torna muito popular na Internet.
  322. Kahoo.it: Aplicativo de quiz on-line.
  323. Kaizen: No contexto corporativo, o kaizen é uma metodologia que permite baixar os custos e melhorar a produtividade.
  324. Keyboard: Teclado.
  325. Kilobyte (KB): Equivalente a 1024 bytes.
  326. Kindle: Leitor de livros digitais desenvolvido pela subsidiária da Amazon, a Lab126, que permite aos usuários comprar, baixar, pesquisar e, principalmente, ler mídias digitais (livros, revistas, e-books etc).
  327. KPI: É a sigla para o termo em inglês Key Performance Indicator, que significa indicador-chave de Desempenho de uma empresa.
  328. Lab´s: É uma área de teste para recursos experimentais que ainda não estão prontos para serem lançados. Eles podem mudar, falhar ou jamais serem lançados ou produzidos.Também podem ser agências criativas e desenvolvedoras de soluções para empresas.
  329. LAN: Rede de computadores local, isto é, restrita a um prédio, uma sala ou uma empresa.
  330. Landing pages: Páginas de Destino, são páginas de conversão focadas em transformar o seu tráfego em leads e seus leads em clientes. São páginas que permitem a captura de informações de seus visitantes através de uma oferta, com um formulário e um CTA (Call to Action).
  331. Late Stage: Startups em estágio avançado.
  332. Lead Investor: É um investidor principal. Um investidor principal tem um papel de embaixador e pode atuar como um ponto de contato entre investidores, a Empresa de Arrecadação de Fundos e outros terceiros onde os investidores desejam que eles façam isso.
  333. Lead: Uma lead é um usuário que está ao alcance da empresa, independentemente do canal digital ao qual ele está conectado.
  334. Leads: Se alguma pessoa ficar interessada no produto ou serviço da sua página ou blog, assina sua newsletter, curti a página do Facebook ou baixa material para download, vai se tornar um lead. Lead é um prospect.
  335. Lean Startup: É o conceito de startup “enxuta”, que gira em torno da interação com o Cliente, testes para validar hipóteses e melhorias em seu produto antes mesmo de lança-lo definitivamente no mercado. O Lean Startup trouxe termos como pivotear, MVP e metodologia ágil para startups. São testes reais de mercado que vão ajustando o produto até ele atingir sua forma final.
  336. Lean: É uma filosofia de gestão inspirada em práticas, resultados e enxugamento de processos do sistema Toyota (que revolucionaram a indústria automobilística mundial) e que agora estão sendo transferidos e adaptados com muito sucesso para o mundo digital.
  337. Leapfrogging: A possibilidade de saltar etapas do desenvolvimento tecnológico e estimular um ideia, negócio ou empresa.
  338. Life Time Value: Definição de quanto o Cliente realmente vale para a empresa.
  339. Lifetime Value: (LTV) ou “Valor do tempo de vida do cliente” é uma métrica do marketing e vendas que estima a potencial receita e lucro futuros gerados por um Cliente.
  340. Linguagem Script: Linguagens de programação cujo código-fonte é interpretado pelo programa em tempo de execução.
  341. Link Building: Métodos para construção de links.
  342. Lite Coin: Moeda virtual. Ponto-a-ponto que permite pagamentos instantâneos com um custo próximo à zero para qualquer indivíduo no mundo. Com considerável suporte da indústria, volume de negociações e liquidez, Litecoin é uma ferramenta de comércio que complementa o Bitcoin.
  343. LMS ou AVA: Learning Management System ou Sistema do Gerenciamento do Aprendizado é a estrutura tecnológica necessária para que funcione um curso on-line ou EAD. No Brasil também é conhecido como AVA- Ambiente Virtual de Aprendizagem.
  344. Lo-fi: Originalmente escrito low-fi (do termo “baixa fidelidade”).Lo-fi é um estilo de produção musical que usa técnicas de gravação de baixa fidelidade. Sua aplicação normalmente é causada por limitações financeiras do artista. Muitos artistas de lo-fi usam gravadores baratos de fita cassete para fazer as músicas.
  345. Low Profile: Algo discreto, que não chame muito atenção.
  346. Low-End: Segmentos menos sofisticados da economia.
  347. Loyalty: Palavra inglesa que significa lealdade, mas também é um conceito que vem sendo utilizado já há alguns anos que abriga diversas estratégias de relacionamento e fidelidade.
  348. Machine Learning: Área da ciência da computação usa técnicas estatísticas para dar aos sistemas de computador a capacidade de “aprender”.
  349. Mainstream: Algo que foi produzido para ser altamente popular, massificado.
  350. Malvertising: União das palavras malicious e adversiting (malicioso e propaganda em inglês). São vírus que se propagam por meio de anúncios mal-intencionados que existem até mesmo em sites legítimos e aparentemente seguros.
  351. Market Share: É a participação de uma determinada empresa no mercado em que ela está inserida. Também é chamado de quota de mercado, fatia de mercado, porção de mercado, participação no mercado, entre outros.
  352. Marketing de influência: Marketing de influência é uma abordagem de marketing que consiste em praticar ações focadas em indivíduos que exerçam influência ou liderança sobre potenciais compradores. Como benefício, os influenciadores interferem nas decisões de compra dos clientes a favor de uma determinada marca.
  353. Marketing Digital: Conjunto de estratégias voltadas para a promoção de uma marca na Internet. Difere-se do marketing tradicional por envolver o uso diferentes canais on-line e métodos que permitem a análise dos resultados em tempo real.
  354. Marketplace: Plataformas tecnológicas com base na Internet, onde empresas compradoras e empresas fornecedoras se encontram para fazer transações em tempo real.
  355. MarThechs: Setor da nova economia de disrupção inovativa voltada para a tecnologia de estratégias digitais de MARKETING.
  356. Master Class: É uma aula pró-ativa ministrada por um especialista de conhecimento ou habilidades técnicas em determinado assunto.
  357. Master Mind: Treinamentos de alto nível para grupos fechados em torno de uma ou várias expertises baseados nas máximas de Napoleon Hill.
  358. Master Talk: Série de vídeos gravados para serem adquiridos no formato on-line com mensagens, aulas, assessorias e mentorias.
  359. Matchmaker: Anfitrião ou apresentador responsável pela identificação de parceiros para uma startup ou projeto.
  360. MedTech: É toda empresa que oferece serviços de saúde que se diferenciam pelas facilidades proporcionadas pela tecnologia. MedTech surge da combinação das palavras “medicine” e “technology” (medicina e tecnologia, respectivamente). Esse nome, por si só, resume bem a ideia: MedTech é toda empresa que oferece serviços de saúde que se diferenciam pelas facilidades proporcionadas pela tecnologia.
  361. Meetup: Encontro informal em que as pessoas conversam de pé, facilitando a circulação e o networking.
  362. Meme: Em grego, significa imitação. No mundo on-line, meme é algo que alcança popularidade e é replicado entre usuários: uma imagem, vídeo, ideia, música, etc.
  363. Mentor: Profissional com o propósito não mais de transmitir informações e nem treinar competências, mas sim estimular a autonomia e o desenvolvimento de uma pessoa ou empresa.
  364. Metadados: São dados usados para classificar e organizar arquivos, páginas e outros conteúdos.
  365. Método Canvas: É uma ferramenta empresarial estratégica desenvolvida para auxiliar o empreendedor a elaborar seus modelos de negócios.
  366. Métricas de Vaidade: Toda informação coletada e acompanhada por profissionais que não levam há lugar algum, mas que devem ser observadas no marketing digital.
  367. Mídia Standard: São peças (banners) simples, com uma única interação: clique do usuário para acesso a links.
  368. Mindgasm: Algo que os internautas entendem como orgasmo mental.
  369. Mindset: Tem diversas traduções possíveis: atitude, mentalidade, processo mental, maneira de pensar, paradigma, crenças. É o conjunto de pensamentos, experiências e interpretação de estímulos e situações externas que fazem Você escolher um caminho ou tomar uma decisão.
  370. Minerar: É o processo de adicionar via software específico, registros de transações ao livro razão público do Bitcoin.
  371. Mobile App: Programa de software instalado em um celular para inúmeras finalidades, como jogos, previsão do tempo, tratamento de fotos e redes sociais.
  372. Mobile First: Remete a ideia de que comecemos a desenvolver e planejar projetos web primeiramente para dispositivos móveis e somente depois para computadores.Mobile First: Regra nº1 do marketing e da transformação digital: seja lá o que sua empresa for desenvolver tem que ser mobile, para smartphone e de maneira responsiva.
  373. Mobile Marketing: É o termo que se refere ao uso de dispositivos móveis para atividades de Marketing.
  374. Mobile Payment: Pagamento móvel, em tradução. É qualquer solução baseada em pagamento via dispositivos móveis, ou seja, aceitar cartões de crédito e débito através do seu smartphone ou tablet.
  375. Mobilesharing: Modelo de aluguel de veículos (carros, bicicletas, ônibus, motos) em que os clientes alugam e pagam pela quantidade de horas utilizadas. Para carros: carsharing; bicicletas: bikesharing…
  376. Moip: O Moip é um dos facilitadores de pagamento mais conhecidos do mercado. O sistema é integrado às principais plataformas de e-commerce disponíveis hoje.
  377. Monetizar: É transformar algo em dinheiro, é tornar rentável, é tornar lucrativo qualquer bem ou serviço.
  378. Monetize: Plataforma facilitadora de e-commerce.
  379. MQL:MQL4 e MQL5 são linguagens de programação integradas projetadas para o desenvolvimento de robôs de negociação, indicadores técnicos, scripts e bibliotecas de funções dentro do programa MetaTrader.
  380. Multicast: É a transmissão de informação para múltiplos destinatários simultaneamente, usando a estratégia mais eficiente, onde as mensagens só passam por um link uma única vez e somente são duplicadas quando o link para os destinatários se divide em duas direções.
  381. Multimídia: Os equipamentos e softwares com esta tecnologia trabalham simultaneamente com sons, imagens, textos e interatividade.
  382. MVP: Produto Mínimo Viável. Em empreendedorismo, principalmente no contexto de startups, um produto viável mínimo é a versão mais simples de um produto que pode ser lançada com uma quantidade mínima de esforço e desenvolvimento.
  383. NaaS: Chamamos de Network as a Service – rede como serviço – o modelo de negócio para a entrega da rede de serviços virtualmente através da internet em um uso pay-per-base, ou assinatura mensal.
  384. Nanotecnologia:A nanotecnologia é uma ciência que se dedica ao estudo da manipulação da matéria numa escala atômica e molecular lidando com estruturas entre 1 e 100 nanômetros. Pode ser utilizada em diferentes áreas como, a medicina, eletrônica, ciência da computação, física, química, biologia e engenharia dos materiais.
  385. Nasdaq: Reúne as ações de empresas de alta tecnologia, principalmente dos setores de informática, biotecnologia e Internet.
  386. Native ADS: Espécie de anúncio on-line que se destaca por não ter um formato padrão de publicidade, aparecendo como um conteúdo destacado ou recomendado dentro de portais, Sites e blogs relevantes, sem prejudicar a experiência do usuário.
  387. NDA: São as siglas para Non Disclosure Agreement, ou em tradução livre Acordo de Confidencialidade. É um contrato em que as partes envolvidas concordam em não divulgar informação coberta pelo acordo.
  388. Nerds: É um conceito sociológico moderno que por vezes é descrito como uma tribo urbana, muito embora possua características gerais mais imprecisas do que a maioria delas, e embora também não preceda à autoidentificação.
  389. Netflix: Provedor de filmes e séries de TV via streaming, com mais de 80 milhões de assinantes e presente em mais de 190 países, com sede em Manhattan Beach, Califórnia e fundado por Reed Hastings e Marc Randolph.
  390. Netfóbicos: Termo utilizado pelo profissional de marketing Sidney Ferrér pela primeira vez em 2009, para indicar as pessoas da geração veteranos, baby boomer e X que interromperam o desenvolvimento de suas carreiras por menosprezar ou minimizar a importância da imersão em informática, Inglês, tecnologia e Cultura Digital. O tema se transformou em um livro e posteriormente em uma escola para executivos seniors de alta performance.
  391. NetNeutrality: Trata-se de uma lei. Sem bloqueio, sem limitação, sem priorização paga que basicamente afirma que toda informação que passa por uma rede deve ser tratada igualmente.
  392. Network as a Service: NaaS – rede como serviço – o modelo de negócio para a entrega da rede de serviços virtualmente através da internet em um uso pay-per-base, ou assinatura mensal.
  393. Neutralidade da Rede: Em 2014 foi aprovado (no Congresso Nacional e Senado) e sancionado pela então presidente Dilma Rousseff, o Marco Civil da Internet. Um dos principais pontos da lei é a implantação no Brasil do princípio da “neutralidade da rede”. Esta lei proíbe as empresas que oferecem acesso (operadoras de telefonia, por exemplo) de cobrarem por conteúdo específico que o internauta (assinante) navega, restringindo o direito universal à informação. Ou seja, ela assegura uma velocidade mínima de banda a qual podemos acessar todos os dados disponíveis. Esta lei foi modificada nos EUA em 2018 e atualmente por incrível que pareça está em vigor por lá podendo ser referência futura para os demais países, inclusive no Brasil. Como funciona: a empresa que pagar mais à operadora tem a preferência para expor seu conteúdo em destaque e o consumidor em condições de ter acesso mais veloz também será privilegiado com conteúdos que outros não poderão acessar deviso a lentidão ou falta de preferência da Rede. Na prática, é o famoso quem pode mais, chora menos! As consequências no mundo capitalista e democrático desta anomalia que interrompe a universalização da informação poderá impactar de maneira abrupta e com consequências inimagináveis em todas as áreas como: seus negócios, a educação, medicina, ciência, segurança e etc.
  394. NewsLetter: (Boletim de notícias) é uma publicação que as empresas enviam regularmente aos interessados para informá-los sobre novos produtos, suas melhores promoções e as últimas notícias de interesse.
  395. Nickname: É o apelido usado para identificação na Internet.
  396. NITs: Núcleos de Transferência de Tecnologia.
  397. No-break:
  398. Nomofobia: Espécie de pânico quando se está impossibilitado de utilizar o smartphone.
  399. NPS: (Net Promoter Score) é simples de ser executado e apresenta a possibilidade de comparar a sua empresa com possíveis concorrentes do mercado.
  400. Nuggets: Vídeos curtos.
  401. Nuvem pública: É a nuvem fornecida pelas grandes empresas como Google ou Amazon, que pode ser contratado por qualquer empresa e compartilhado com várias outras.
  402. Núvem: (Cloud) Computação em nuvem significa armazenar e acessar dados e programas pela Internet em vez do disco rígido do seu computador.
  403. O Chromecast: Acessório do Google capaz de “transformar” qualquer televisão com uma entrada HDMI em uma Smart TV.
  404. Óculos de Realidade Virtual: (VR) Os headsets de realidade virtual são visores que possibilitam uma visão virtual de 360º dividida em dois. Provoca uma sensação de imersão sem precedentes, que muda completamente a experiência com games, mas é hoje utilizada em diversas áreas e afins. O efeito de imersão 3D promete ser ainda maior com a chegada do áudio binaural nos headsets. A tecnologia, criada no século 19, consiste em capturar e reproduzir o som da maneira como os ouvidos humanos escutam. Assim, a gravação é feita com dois microfones, colocados um em cada lado da cabeça de um manequim. O resultado é um som tridimensional aumentando ainda mais a sensação de realidade no ecossistema criado.
  405. Off-line: Diz-se quando o computador não está conectado.
  406. OKR: Sistema de definição de metas que existe para criar o alinhamento e para definir a cadência para a organização. O objetivo é garantir que todos andem na mesma direção, com prioridades claras, em um ritmo constante.
  407. Omnichanel: Integra lojas físicas, virtuais e compradores e assim pode explorar todas as possibilidades de interação.
  408. On Demand: Vídeo sob demanda é o sistema em que usuários têm a chance de escolher o conteúdo ao qual deseja assistir, como YouTube ou NetFlix.
  409. Onboard: Este termo indica que o adaptador de vídeo (ou qualquer outro dispositivo) está na própria placa-mãe e não em uma unidade separada.
  410. ON-SITE: Atendimento presencial, projetos internos.
  411. Open Source: Quer dizer código aberto e designa os softwares livres, sem cobrança de licença de utilização, propriedade intelectual ou ao direito autoral.
  412. Open Space Technology: Metodologia de reunião em Espaço Aberto.
  413. ORACLE: Sistema de gerenciamento de bancos de dados relacional da Oracle Corporation, que pode ser utilizado numa grande variedade de computadores, desde micros pequenos até computadores de grande porte.
  414. Outbound Marketing: Engloba as técnicas mais tradicionais de marketing e comunicação como e-mail marketing e etc.
  415. Outbrain: Plataforma de anúncios online (native ADS).
  416. Outside Sales ou Field Sales: Venda externa ou porta-a-porta.
  417. Outsourcing: Terceirização estratégica de tarefas ou serviços.
  418. OVDI: Reduz os custos de capital porque precisa de menos gastos de hardware e armazenamento ao longo do tempo.
  419. P2P: É a sigla para peer-to-peer. Estamos falando aqui do usuário como servidor. É uma rede online que, enquanto um usuário transfere um determinado arquivo, ele também o disponibiliza simultaneamente para outros usuários.
  420. PaaS: Plataform as a Service (Plataforma como serviço) é um ambiente de desenvolvimento e implantação completo na nuvem, com recursos que permitem a você fornecer tudo, de aplicativos simples baseados em nuvem a sofisticados aplicativos empresariais habilitados para a nuvem. Você adquire os recursos necessários por meio de um provedor de serviços de nuvem em uma base pré-paga e os acessa por uma conexão com a Internet segura.
  421. Pace Layered: Uma nova metodologia para classificar, selecionar, gerir e governar aplicações de apoio à mudança de negócios, que reflete como elas são usadas e suas taxas de variação.
  422. Pageviews: visualizações de página.
  423. Palavra chave: Keyword em inglês. São o principal instrumento de uma pesquisa através de uma ou mais palavras. Elas são a forma como um usuário escreve a sua dúvida nos buscadores com o intuito de obter respostas e solucionar seus problemas.
  424. Parallax: Tendência do design web atual e usa o recurso de rolagem de uma página para criar a sensação de profundidade e uma experiência de navegação interessante.
  425. Part time/Full time: Trabalho em tempo integral ou apenas parte do horário comercial.
  426. Pay Per Click: Toda vez que um potencial cliente deixa o site afiliado “clicando” no link que conduz ao site do comerciante, uma quantia é depositada na conta do afiliado.
  427. Pay Per Lead: Toda vez que um potencial cliente se registra no site do comerciante como resultado da propaganda no site do afiliado, um valor previamente determinado é depositado na conta do afiliado.
  428. Pay Per Sale: Toda vez que uma venda é feita como resultado da publicidade no site do parceiro, é depositada uma comissão na conta do afiliado.
  429. Pay Wall: Sistema de assinatura usado por jornais e outros veículos de comunicação digitais que permite ao internauta o acesso a conteúdos restritos.
  430. Pay-Pal: Empresa multinacional que oferece serviços on-line de transferência de dinheiro. Ele pode ser utilizado entre pessoas físicas e jurídicas, dispensando totalmente qualquer trâmite de transferências ou boletos bancários: tudo o que você precisa é ter um uma conta bancária ou cartão de crédito internacional ou nacional.
  431. Peer Pressure: Pressão dos pares/dos que pensam igual é o sentimento de força e colaboração e empoderamento de um grupo em torno de algo.
  432. Persona: Uma persona é, como o nome sugere, uma personagem criada para ajudar sua empresa a compreender melhor quem é o Cliente e do que ele precisa.
  433. Petaflops: O desempenho de qualquer computador é medido em uma unidade chamada flops. Um (01) flops representa a potência computacional de uma máquina capaz de realizar uma operação matemática em ponto flutuante – ou seja, com números decimas de muitas casas – em um segundo.  (- 1 megaflop = 1 milhão de flops; – 1 gigaflop = 1 bilhão de flops; – 1 teraflop = 1 trilhão de flops; – 1 petaflop = 1 quatrilhão de flops).
  434. PHP: Linguagem de programação usada para gerar conteúdo dinâmico na Internet.
  435. Phubbing: É o ato deselegante de ficar olhando no celular e esnobar a presença dos outros.
  436. Pitch: É um discurso de venda para captar investimentos. Normalmente se apoia em uma apresentação de slides, que contém descrição do problema que a empresa resolve; descrição da solução; descrição do mercado; e apresentação da equipe.
  437. Pitch Deck: É uma apresentação que mostra um panorama geral do seu negócio para interessados. Normalmente são slides simples e muito sintéticos.
  438. Pivotar: É mudar de estratégia depois de perceber que a empresa estava no caminho errado. Termo usado com bastante frequência em incubadoras e aceleradoras. Exemplo clássico: Slack nasceu como uma empresa de jogos, mas percebeu que o chat desenvolvido tinha mais mercado que os próprios jogos. Pivotou. Deu certo. Mudar o rumo de um negócio ou projeto.
  439. Pixel Contador: Método de coleta de dados de usuários, no qual se implementa um código, chamado tag, que captura informações do visitante e do navegador.
  440. Placa Mãe: Mainboard ou Motherboard é a parte do computador responsável por conectar e interligar todos os componentes do computador.
  441. Plano de Negócios: Reúne informações sobre como o projeto é ou deverá ser. É utilizado para comunicar o conteúdo a investidores de risco, que podem decidir aplicar recursos no empreendimento se convencidos. Contém sumário executivo, descrição do negócio, estratégias de mercado, análise competitiva, operações e plano de gestão e fatores financeiros.
  442. Plataforma Craigslist: Comunidades que disponibilizam anúncios gratuitos.
  443. Platform as a Service (PaaS): São serviços que sustentam aplicações que necessitam de componentes da nuvem. O uso fornece uma abstração que une códigos e que facilita a construção e manutenção dos softwares das aplicações que utilizam de componentes da nuvem. Com o modelo, um fornecedor terceirizado pode administrar sistemas operacionais, virtualização, servidores, armazenamento e networking.
  444. Playbook: Diz-se sobre ter a receita pronta para alguma ação ou projeto.
  445. PMV: Produto minimamente viável.
  446. PoC: É sigla para Proof of Concept (ou prova de conceito, em tradução livre) e trata-se de um termo utilizado para que um modelo prático possa provar um conceito teórico estabelecido por uma pesquisa. Pode ser caracterizado como a simples forma com que as pessoas ou os consumidores, naturalmente encontram a empresa ou os produtos e serviços que estão procurando. Podemos colocar um mentor como um conselheiro ou uma pessoa com vasta experiência profissional disposta a dividi-la. O objetivo do mentor é provocar questionamentos, contribuir com novas perspectivas, além de compartilhar informações relevantes sobre o mercado e os rumos que o seu produto ou serviço podem tomar, tutorando os empreendedores no caminho correto.
  447. Pop-up: Janela que abre no navegador da internet quando se acessa uma página na web ou algum link de redirecionamento.
  448. Portfólio de investimentos: É um grupo de ativos que pertence a um investidor, como por exemplo ações, títulos de dívida e outras formas de investimento.
  449. Post: Publicação de textos em websites/blogs.
  450. Post-Money Valuation: Se um investidor coloca dinheiro em uma determinada companhia, o valuation dessa irá variar de acordo com o investimento. O chamado post-money valuation se refere ao valuation da companhia depois de um investimento. Refere-se ao valuation da companhia depois de um investimento.
  451. Pre-Money Valuation: Termo amplamente utilizado em empresas de capital privado ou de capital de risco, referindo-se à avaliação de uma empresa ou ativo antes de um investimento ou financiamento.
  452. Prezi: É um software na modalidade computação em nuvem feito em HTML5 utilizado para a criação de apresentações não lineares em 2D e 3D. É a evolução do Power Point.
  453. Private Equity: Costumam envolver bem mais dinheiro do que os de venture capital, mas não costumam conhecer o mercado de startups tão bem quanto – e nem aceitam a grande mortalidade de empresas que existe no mercado de startups. Por esse motivo os investidores dessa modalidade costumam trabalhar com empresas de capital aberto ou prestes a abrirem seu próprio capital.
  454. Product Backlog: Lista contendo todas as funcionalidades desejadas para um produto.
  455. Product Owner: Ação que prioriza os itens do Product Backlog e os descreve para a equipe.
  456. Produto Mínimo Viável: MVP é uma versão do produto com um conjunto mínimo de características necessárias para ser submetido a testes que permitirão validá-lo e aprimorá-lo.
  457. Programmatic Buying: Processo de venda de mídia automatizada por meio de plataformas digitais, como exchanges, tradings desks e DSPs (demand-side platforms).
  458. Proof-of-Work (PoW): Sistema no qual o minerador é remunerado de acordo com o poder de processamento.
  459. Proposta de Valor: Explica como o seu produto resolve os problemas dos Clientes ou melhora a sua situação, ou seja, oferece relevância de fato.
  460. Protocolos de Multcast:
  461. Prototipagem Digital: Cria, valida e gerencia virtualmente um produto completo antes de torná-lo realidade.
  462. Prova Social: Princípio psicológico e de mercado que “diz” que as pessoas tem a tendência a seguir o comportamento de outras pessoas.
  463. Public Cloud: Nuvem pública, é a nuvem fornecida pelas grandes empresas como Google ou Amazon, que pode ser contratado por qualquer empresa e compartilhado com várias outras. É alocar seus projetos na Azure ou AWS, por exemplo. O content marketing tem o intuito de atrair clientes oferecendo conteúdo atrativo e relevante, criando audiência segmentada em torno dos canais de comunicação.
  464. Público-Alvo: Abrange um grande número de pessoas que podem ser atingidas pelo produto ou serviço que a sua empresa oferece. Ele envolve questões demográficas, socioeconômicas e comportamentais que definem as ações do seu negócio.
  465. Publieditorial: Ou informe publicitário são, o que alguns chamam de “post pago”, posts feitos para anunciar/divulgar/vender algum produto, normalmente eles são contratados por agências que escolhem determinados blogs para veicular este “anúncio”.
  466. Publisher:
  467. QR Code: Código de barras em 2D que, ao ser escaneado via câmera fotográfica de aparelhos celulares, é decodificado e redireciona o usuário para um website, vídeo, etc.
  468. QWERTY: Tipo de teclado mais comum em computadores. O nome deriva das seis primeiras letras da fileira superior.
  469. RAM: Tecnologia que permite o acesso aos arquivos armazenados no computador.
  470. Rapport: Dentro da PNL criar o Rapport pode ser entendido como o estabelecimento de confiança, harmonia e cooperação em uma relação.
  471. Realidade Aumentada: Tecnologia que permite que o mundo virtual seja misturado ao real, possibilitando maior interação e abrindo uma nova dimensão na maneira como nós executamos tarefas, ou mesmo as que nós incumbimos às máquinas. Exemplo de realidade aumentada são os filtros do Snapchat e o Pokémon GO.
  472. Realidade Mista: Combinação da realidade virtual com a aumentada.
  473. Reciprocidade: Trata-se de um comportamento esperado, a resposta positiva de um pedido que, com certeza a pessoa diria ”não”, caso não tivesse sido feito nada por ela antes. Para receber algo, sua empresa tem que dar algo primeiro.
  474. Recorrência: Vender o produto ou serviço mais de uma vez para o mesmo Cliente.
  475. Rede: Dois ou mais computadores conectados entre si, permitindo a seus usuários compartilhar programas e arquivos.
  476. Referral: Também chamados de tráfego de referência, ou referral. Mostra todos os sites de terceiros que levaram visitantes para seu site.
  477. Release Burndown Chart: Cruzamento de informações que monitora o progresso. No eixo horizontal teremos os sprints e no vertical a quantidade de trabalho.
  478. Remarket: Técnica usada na publicidade on-line para segmentar campanhas de forma que os anúncios sejam apenas exibidos àqueles que já interagiram de com o seu Site.
  479. Remarketing: Ferramenta de retargeting, específica do Google Adwords. Através dela, é possível criar listas de segmentação para campanhas, a partir do comportamento do consumidor.
  480. Renewable Energy: Energia renovável é aquela que vem de recursos naturais que são naturalmente reabastecidos, como sol, vento, chuva, marés e energia geotérmica.
  481. Responsive Design: Web design responsivo é uma abordagem ao design da web que torna as páginas da web renderizadas em uma variedade de dispositivos e tamanhos de janelas ou telas.
  482. Responsividade: Capacidade de um Site ou página da Internet apresentar diferentes configurações, adequando-se automaticamente ao formato do ecrã em que é exibida.
  483. Retargeting: Estratégia que identifica o visitante que acessou sua loja . O cookie identifica as informações e permite que as visualizações deste cliente sejam apresentadas novamente a ele, em páginas de sites parceiros e veicula os anúncios.
  484. Reviews: É uma análise crítica de projeto, processo, contrato, requisito ou qualquer outro elemento que possa ser alvo de uma avaliação técnica.
  485. Rich Media: Tecnologia que permite ao usuário de Internet interagir de diversas formas com peças publicitárias contendo imagens, áudios e vídeos.
  486. Roadblock: Estratégia de planejamento de mídia usada quando uma marca compra todas as impressões de anúncio disponíveis em um Site por um determinado período.
  487. Roas: Estratégia de lances que auxiliam anunciantes a atingir o retorno sobre seus investimentos em marketing digital e define o Retorno do Investimento em Publicidade.
  488. ROI: Return On Investment ou Retorno em Investimento. Expressão muito utilizada para medir a relação custo benefício em sistemas de informática.
  489. Roteador: Um sistema de computador numa rede que armazena e roteia (direciona) pacotes de dados entre as LANs e WANs. Fresadora ou Router também é uma máquina de movimento continuo da ferramenta, destinada a usinagem de materiais.
  490. Runway: É o quanto de tempo que sua startup irá durar nos negócios, assumindo que a entrada de caixa e despesas continuem constantes. Normalmente é calculado dividindo o atual caixa pelo burn rate mensal.
  491. S/A: Ou sociedade anônima, é um modelo de constituição de empresa que não é atribuído a um só nome – ela é uma sociedade capital que está dividida em acionistas.
  492. SaaS: (Software as a Service) Permite aos usuários se conectar e usar aplicativos baseados em nuvem pela Internet. Exemplos comuns são e-mail, calendário e ferramentas do Office (como Microsoft Office 365).
  493. Scale-Ups: São empresas que crescem com base em um modelo de negócios escalável.
  494. SCORM: É uma norma de padronização de LMS aprovada pela Secretaria de Educação do Governo dos EUA. Trata-se do tradutor, na conversa entre o curso e a plataforma de treinamento e já está sendo substituída por outras versões chamadas de xAPI ou Tincan.
  495. Scrum Master: Gerente de projeto ou um líder técnico, mas em princípio pode ser qualquer pessoa da equipe.
  496. Scrum Team: Equipe de desenvolvimento.
  497. Scrum: Metodologia ágil para gestão e planejamento de projetos de software.
  498. Seed Capital: (Investimento Semente, em tradução livre) é também descrito como “o fôlego para a empresa” alcançar o Venture Capital mais na frente. No Brasil, geralmente este valor varia de R$ 500 mil a R$ 2 milhões e é usado, primordialmente, para que a empresa – já estabelecida, já no mercado, já com receitas – continue crescendo. Normalmente, companhias que recorrem ao Seed ainda são deficitárias (ou estão próximas do break-even) e tentam se estabelecer de vez no mercado.
  499. Sell Summers: Consumidores que anunciam e concorrem com grandes anunciantes.
  500. SEM: Search Engine Marketing é um conjunto de ações de marketing de busca, ou seja, que utilizam como base as palavras-chaves nas ferramentas de pesquisa da web.
  501. SEO: Processo de otimização de páginas de Internet para a melhor compreensão das ferramentas de pesquisa e maior visibilidade nos resultados de busca da web.
  502. Servidor: É o computador de uma rede responsável por administrar e fornecer programas e informações para os outros computadores conectados, chamados clientes.
  503. Shadow Banning: banimento furtivo e corporativista de termos, pessoas e palavras chaves das redes sociais ou ato de bloquear o conteúdo de um usuário utilizando meios que só as plataformas ou técnicos altamente especializados tem o poder.
  504. Siri: Secretaria virtual da Apple.
  505. Site: Sítio. Um site é uma localização na WWW. Utiliza-se a palavra para definir o conjunto total de páginas que ficam abaixo da URL inicial.
  506. Skill Set: Potencial de colocar em prática.
  507. Smarketing: É o processo de integrar os processos de vendas e marketing de um negócio.
  508. Smart Cities: Conceito de cidade inteligente e inserida na Cultura de Transformação Digital.Cidades sustentáveis que fazem uso da tecnologia em seu processo de planejamento, com a participação ativa dos cidadãos e uso pesado de IoT (internet das coisas).
  509. SMS: Short Message Service ou Serviço de Mensagens Curtas. Sistema de mensagens que permite usar o celular como um pager.
  510. SMTP: Simple Mail Transfer Protocol ou Protocolo Simples de Transferência de Correio.
  511. Snapchat: Aplicativo de mensagens com base de imagens, criado e desenvolvido por Evan Spiegel, Bobby Murphy e Reggie Brown.
  512. Social Media: Mídia social define uma série de atividades que integram tecnologia, interação social e construção de palavras, fotos, vídeos e áudio.
  513. Social Selling: É a utilização de todas as redes sociais para encontrar os prospects certos, criar relações de confiança e atingir os objetivos de vendas da sua empresa.
  514. Soft Power: Poder de influência de um país no mundo ou o poder de um novo comportamento disruptivo no mundo.
  515. Soft Skills: Determinam a capacidade de gestão e de relacionamento interpessoal de uma pessoa. Seus diferenciais positivos. (Hard Skill= capacidade integralizada através de cursos, faculdades, MBA e etc)..
  516. Software: Programas e instruções dadas a um computador.
  517. SOHO:
  518. Small Office Home Office: Escritórios domésticos mais baratos e flexíveis.
  519. Space X: Space Exploration Technologies Corporation é uma empresa de transporte espacial norte-americana, sediada em Hawthorne, na Califórnia e fundada por Elon Musk, também da PayPal e da Tesla.
  520. Spam: Mensagem de correio eletrônico não-solicitada e enviada a muitos destinatários ao mesmo tempo.
  521. Spammers: Os spammers são pessoas que praticam o SPAM, ou seja, enviam diversos e-mails ou qualquer outro tipo de mensagem para diversas pessoas, sem que elas tenham autorizado
  522. Speaker: Orador de uma pit ou apresentação.
  523. Speed Dating ou Speed Network: Eventos que reúnem grandes empresários para que você mostre como e quanto sua empresa é capaz de atendê-los, em apenas três minutos.
  524. Spillowers: Benefícios indiretos.
  525. Spin-Off: Derivado de outro projeto ou empresa.
  526. Spoilers: Ocorrem quando algum site, blog ou alguém revela fatos a respeito do conteúdo alheio na Internet.
  527. Sprint Backlog: Lista de tarefas que o Scrum Team se compromete a fazer em um Sprint.
  528. Sprint Planning Meeting: Reunião geral com Product Owner, o Scrum Master e todo o Scrum Team e convidados.
  529. Stakeholders: Público estratégico que tem interesse em algo.
  530. Startup Série A, B, C: Na séria A a startup está pronta para escalar, aumentar distribuição e flertar com outros mercados; na série B: aprimora processos, contrata nas áreas de vendas e marketing, cria novos departamentos e na Série C: empresa mais consolidada e pronta para receber investimentos.
  531. Startups em Estágio Avançado: São aquelas que estão depois da série A de investimentos. Aqui envolve o aprimoramento de todos os processos que foram estabelecidos para a startup.
  532. Startups em Estágio Inicial: São aquelas que estão antes da série A de investimentos. Aqui ainda é necessário definir as bases do negócio.
  533. Startups: São empresas (não necessariamente constituídas) em fase inicial que desenvolvem produtos ou serviços inovadores, com potencial de rápido de crescimento.
  534. Stealth Marketing: É o marketing subliminar disfarçado. Existe há décadas. O melhor exemplo era a propaganda de cigarros antigamente onde atores consumiam o produto e instigavam a as pessoas a consumir determinada marca. Atualmente o melhor exemplo é a Apple que veicula a maça mordida em seus gadgets em filmes, propagandas e reportagens.
  535. Stickers: Espécie de figurinhas que o usuário pode colar nos posts , textos e mensagens nas redes sociais.
  536. Stock Option: Remuneração baseada em ações.
  537. Stories: Caracterizado pelas postagens que duram 24 horas é praticamente uma rede social paralela dentro do Instagram e que já está sendo copiado por outras plataformas. APP que permite que os usuários publiquem fotos e vídeos rápidos, que podem ser editados, mas sem filtros, e que só podem ser visualizados por um período curto de tempo, pois saem do ar em 24 horas.
  538. Story Teeling: Palavra em inglês, que está relacionada com uma narrativa e significa a capacidade de contar histórias relevantes.
  539. Streaming: Tecnologia para transferência de dados que faz com que o arquivo transmitido possa ser processado de forma contínua e constante.
  540. Taboola: Plataforma de anúncios online (native ADS)
  541. Tag de Conversão: Código usado para realizar o gerenciamento das palavras-chave que mais convertem em campanhas publicitárias de links patrocinados.
  542. Tag: Comandos inseridos em um documento que especifica como o mesmo ou parte dele deve ser formatado. Tags são utilizadas no código html de uma página para indicar ao browser como a mesma será visualizada na tela.
  543. Taxa de Churn: Churn Rate é uma métrica que mostra o número de clientes que deixaram de ter interesse pelo seu produto, pedindo desligamento/cancelamento, em um determinado período.
  544. Team Viewer: É um pacote de software proprietário para acesso remoto, compartilhamento de área de trabalho, conferência online e transferência de arquivos entre computadores.
  545. Technology: (agricultura e tecnologia, respectivamente).
  546. TED: Série de palestras que disseminam a cultura da transformação digital no formato de vídeos e presenciais através de eventos.
  547. Telegram: Aplicativo para troca de mensagens, considerado um dos principais concorrentes do WhatsApp.
  548. Tempo de Exposição: É uma métrica de desempenho de campanhas digitais que determina o tempo que o usuário de Internet ficou exposto a um anúncio em um website ou portal.
  549. Tencent: Maior portal de serviços de Internet da China, com sede em Shenzhen e seu fundador é Ma Huateng. É a quinta maior empresa de Internet do mundo, apenas atrás do Google, Amazon, Alibaba e Ebay. É a responsável pelo WeChat.
  550. Term Sheet: Primeiro documento que surge na mesa, o qual apresenta os principais termos e as condições para que a transação se efetive. Ainda não é o negócio sendo firmado de fato. É só a partir dele é que é preparada a documentação do negócio, por isso ele deve ser conciso e assertivo, de modo que não haja grandes alterações no futuro.
  551. Tese de Investimento: São os atributos que um investidor procura em uma startup ou em um empreendedor na hora de investir. Um investidor precisa de certos parâmetros para montar sua tese. Isso filtra muitas ofertas e supostas oportunidades de investimento. Quando se tem uma estratégia baseada em uma tese prévia, o caminho fica mais fácil para ser assertivo na escolha e prever seus possíveis erros de investimento.
  552. Tesla Motors: Fundada em 2003 por Martin Eberhard e Marc Tarpenning, em Palo Alto, Califórnia, que desempenharam papeis ativos na empresa antes do envolvimento de Elon Musk que revolucionou o conceito de veículos elétricos da companhia e agora conduz para uma completa automação e controle de todas as atividades do setor, desenvolvendo um sistema de piloto automático, criando uma rede de compartilhamento de carros tão eficiente quanto a Uber e transportando cargas ao redor de todo o mundo.
  553. ThumbNail: Imagem de capa de um vídeo.
  554. Time de Fundadores: Além do próprio fundador, é composto por co-fundadores, com habilidades complementares às de quem surgiu com a ideia. Esse é o grupo que vai construir a empresa. Seu objetivo é pegar a ideia original e procurar por um modelo de negócios repetido e escalável, encontrando o lugar do produto/serviço no mercado.
  555. Tina: Secretaria virtual do Android.
  556. Tofu, mofu, bofu: Topo, meio, e fundo de funil.
  557. Top Down/ Top Up: Algo que tem que vir de baixo para cima ou de cima para baixo em uma empresa.
  558. Tração: Condição para que uma startup mereça sobreviver e prosperar. Significa a motivação principal de algum investidor consciente em considerar um negócio atrativo o suficiente para nele colocar seu dinheiro e fazê-lo crescer ainda mais.
  559. Trade Mark: É a marca registrada.
  560. Tráfego Orgânico: São aqueles que consistem nas visitas de usuários ao seu Site que vêm a partir de pesquisas em motores de busca, como o Yahoo ou o Google.
  561. Tripwire: É uma oferta de preço baixo e de alto valor percebido pelo cliente em potencial, de forma que ele pense “eu vou perder uma grande vantagem se não comprar’’
  562. Tugúrio: Abrigo, refúgio.
  563. Tumblr: É um site de microblogging e redes sociais. O serviço permite que os usuários publiquem conteúdos multimídia em um blog de formato curto.
  564. Tutorial: Manual de instruções em forma de um programa que ensina a lidar com um software.
  565. Typeform: É uma ferramenta de formulários on-line que ajuda o usuário a construir questionários mais pessoais para pesquisas.
  566. Uber: Atualmente a maior startup do mundo, com um valuation de mais de US$ 65 bilhões, o suficiente para coloca-la em um patamar acima de empresas gigantes tradicionais como Petrobras e Ford. Um aplicativo que conecta motoristas particulares e passageiros – para que o carro deixe de ser um ativo subutilizado – a startup também vai pesquisando como transformar os carros em autônomos.
  567. Uberizar: É alterar como os intermediários lidam com seus negócios, ou seja, eles não atuam diretamente no processo, só garantem que aqueles que procuram um determinado serviço possam encontrar em outros essa aquisição. É uma metodologia de pensamento em escala que que utiliza a tecnologia para colocar consumidores e fornecedores em contato direto.
  568. UC: Comunicação unificada é uma estrutura para integrar várias ferramentas de comunicação assíncrona e em tempo real, com o objetivo de melhorar a comunicação, colaboração e produtividade nos negócios.
  569. UI: User Interface Designer – (Design de Interface do Usuário), é o meio pela qual uma pessoa interage e controla um dispositivo, software ou aplicativo. Esse controle pode ser feito por meio de botões, menus e qualquer elemento que forneça uma interação entre o dispositivo e o usuário.
  570. UI Design: São softwares ou aplicativos que anteveem as necessidades do usuário e garante que sua interfaces tenham sejas de fácil acesso, fornecendo uma experiência que seja amigável e que não gere frustrações, perdendo retenção.
  571. UI: User interface.
  572. Unicórnios: Startups que ultrapassam seus valores de mercado em 1 milhão de dólares. No Brasil, as primeiras são Nu Bank, 99 Taxi e Pag Seguro.
  573. Upgrade: Uma nova versão. Uma melhoria.
  574. Upload: Transferir arquivos da sua máquina. Copiar um arquivo.
  575. Up-Selling: É quando você expõe o seu cliente a produtos premiuns (mais caros), encorajando o mesmo a gastar um pouco mais, fornecendo-lhe em troca um melhor serviço/produto ou vantagem.
  576. URL: Uniform Resource Locator ou Localizador de Recurso Uniforme. Trata-se do modo padrão para expressar uma localização (endereço) na Internet.
  577. USB: Universal Serial Bus. Formato de conexão para periféricos que está sendo adotado pelos modelos de computadores mais novos, e que permite conectar de forma mais prática e rápida todo tipo de periférico (impressora, monitor, mouse e até alto-falantes).
  578. User Experience, ou UX: Traz a melhor experiência possível ao usuário quando utiliza um determinado produto ou serviço que está ainda em fase de desenvolvimento. Aqui é analisado como ele se comportará no mundo real e, assim, como ele se adaptará da maneira mais eficiente para ser lançado.
  579. UTM: Parâmetros UTM do Google Analytics oferecem uma análise ao rastrear o seu tráfego. Em outras palavras, você pode conferir o tráfego que veio especificamente de um post no Facebook, de um tweet, de uma imagem ou de um e-mail disparado para a sua lista.
  580. Vale do Silício: Região da Califórnia (EUA), onde floresceram as empresas de alta tecnologia, o Sillicon Valley. Lá estão as sedes de ícones de disruptura inovativa como Google, Facebook, Uber e etc.
  581. Valuation: É o termo usado para estimar quanto uma empresa vale, determinando seu preço no mercado. Processo de cálculo do valor de uma empresa.
  582. VDI: Construído em uma arquitetura de data center definida por
  583. Veículos Autônomos: São quaisquer veículos com capacidade de direção sem a utilização de um condutor humano.
  584. Venture Capital: Uma modalidade de investimento, composta por investidores e fundos de investimento de risco. Modalidade de investimento na qual se aplicam recursos em empresas com expectativas de rápido crescimento.
  585. Versão Beta: Beta Test / Teste de hardware ou software realizado em sistemas na fase de desenvolvimento para identificar possíveis falhas.
  586. Vesting: Método para definir quem é quem e qual a participação acionária quando se inicia uma empresa.
  587. Viewability: Métrica de campanhas que considera apenas os anúncios de fato vistos por usuários e não somente suas exibições.
  588. VOD: Video on Demand (vídeo por demanda) ou simplesmente VOD é um sistema interativo que permite ao usuário selecionar filmes e seriados de forma interativa ou uma espécie de Locadora virtual.
  589. VUCA: Sigla em Inglês para definir o atual contexto dos negócios após a disseminação das redes sociais: volátil, incerto, complexo e ambíguo.
  590. W3C: World Wide Web Consortium é a mais importante entidade de padronização da rede mundial de computadores, que estabelece protocolos e regras do setor.
  591. Wallet: É um sistema de pagamento móvel desenvolvido pela Google que permite aos seus usuários armazenar cartões de crédito, cartões de fidelização, entre outras coisas.
  592. Wannacry: Vírus responsável pelo ataque mundial ao Windows.
  593. Wans: Se refere à configuração da rede externa da Internet. (Lan = interna).
  594. Wearables: Palavra que resume o conceito das chamadas “tecnologias vestíveis”.
  595. Webnário: Reunião pela Web, encontro discussão em uma rede privada.
  596. White Label: Modelo de negócio em que um produto ou serviço desenvolvido por uma empresa pode ser revendido por outras empresas ou pessoas físicas com marcas próprias independentes.
  597. White Paper: Ferramenta de comunicação muito utilizada para divulgar dados de uma empresa, dados e ações de sucesso da organização.
  598. Widgets: Programas leves que se tornam atalhos para serviços e utilidades.
  599. Workflow: Fluxo de trabalho.
  600. WWW: World Wide Web. O termo é usado em geral como sinônimo de Internet; mas numa definição rígida, refere-se às aplicações da Rede que usam o HTTP, protocolo de transferência de hipertexto (baseado na linguagem HTML).
  601. Xiaomi: Terceira maior empresa do mundo na fabricação de smartphones. Empresa chinesa de produtos eletrônicos, com sede em Pequim, na China, e é a terceira maior distribuidora de smartphones do mundo.
  602. XML: Linguagem de marcação chancelada pela W3C para a criação de documentos com dados organizados de forma hierárquica, como textos, vetores ou banco de dados.
  603. Yahoo!: Uma das pioneiras e mais populares ferramentas de busca da Internet.
  604. Zetabyte: Corresponde a 1 bilhão de HDs de 1 terabyte.
  605. Zipar: É um formato de arquivo usado para compactação de dados para armazenagem ou envio.