Aprenda a linguagem da internet!

Aprenda a linguagem da internet!

19/06/2020 0 Por Sidney Ferrer

Emojis, ícones e stickers: os hieróglifos da época do Egito, estão de volta na linguagem da internet!

Quantas vezes no seu dia você não se depara com nomes abreviados, marcas simplistas, siglas, termos e símbolos que resumem (em alguns traços, letras ou símbolos), serviços, produtos, aplicativos, empresas, instituições e por aí vai!?

Para falar com alguém, basta enviar um ‘zap’, SMS, email, snap. Vai reclamar? Procon! Deu fome? iFood! Quer conversar? Chama no Whats! Precisa de um par? Dá um match! Quer saber mais? Google! E pensar que por anos minha preocupação era lutar com o dial do rádio em busca da sintonia perfeita ou com o controle remoto da TV.

Atualmente os Millennials falam uma linguagem moderna, menos rebuscada e mais eficiente no que diz respeito ao entendimento. Certo ou errado, o fato é que a forma de se comunicar e se fazer entender mudou e acompanhar essa evolução digna de um filme ‘’Blade Runner’’ é o nosso desafio. Será que estamos prontos para assimilar tudo isso? Ou melhor, nascemos dotados de um slot instalado na mente para receber o chip da inovação? A resposta é SIM.

A netfobia e a linguagem da internet.

A netfobia – o medo da tecnologia – trabalha a todo vapor para nos colocar no caminho contrário ao das inovações disruptivas. São novidades, modernidades. Enfim, de tudo o que é tecnológico. Mas assim como nos adaptamos aos novos veículos, meios de pagamentos bancários, aplicativos, smartphones, computadores, produtos e serviços, também devemos absorver todo este novo dicionário ou vocabulário de linguagem da internet para evoluir em nossas relações.

E aí, está conseguindo executar o boot na sua memória RAM?

Pois é amigo, tem dias que eu paro e penso que sou um supercomputador funcionando no limite. Às vezes é necessário reiniciar o sistema para desafogar a Bios – Basic Input/Output System – da minha cabeça. O HD deste velho netfóbico que vos fala está subdividido em pastas. Algumas delas já corrompidas, outras cheias, mas a maioria são novas e ainda executam o famoso Ctr+Alt+Del e pronto. QSL?

Acredito que você já passou por isso.

Dias atrás, por exemplo, me deparei com uma situação na qual imagino você também já tenha passado. Eu estava em uma dessas lojas de celulares e enquanto aguardava de pé fuçando no WhatsApp, um senhor, aparentando seus 50 anos, pedia ao atendente que resolvesse o problema do seu smartphone. Dizia:

-‘’Meu rapaz, não consigo mais salvar nada neste celular! Diz aqui:  ‘Espaço Insuficiente’. O que faço?”

-“O senhor já tentou salvar os conteúdos no Google Drive, ou melhor, na nuvem?”, respondeu prontamente o atendente.

-“Você disse nuvem?! Você está bem, jovem?”, disse o Cliente, meio indignado e já pronto para iniciar uma ‘’guerra entre gerações’’.

Ainda bem que foi ao contrário. Eu, ele e o atendente Millennial, curtimos o momento com muito bom humor, mesmo com todo o trabalho para explicar a situação e aquela nova facilidade na qual era possível armazenar dados, fotos, vídeos e todo o resto em um arquivo virtual, chamado nuvem ( cloud em Inglês).

Aliás, tem muitos jovens por aí que literalmente andam com a cabeça nas nuvens! Mas este em especial não estava no mundo da lua e deu um show de atendimento. E isto também pode ser chamado de ação disruptiva nos dias atuais, mas isso é outra história.

Uma mudança de comportamento.

Voltando ao universo dos termos e siglas que rompem barreiras, você imaginava que seria tão difícil se adaptar a tantas mudanças de comportamento e quebras de paradigma?

Um exemplo: para atender uma ligação você nem precisa mais tocar no telefone. Basta recorrer à sua assistente virtual e pronto! Siri, Alexa, Google Assistente e Cortana são suas novas aliadas para desempenhar tarefas delegadas por um simples comandos de voz.

Por falar em siglas, a marca Google é um trocadilho com a palavra googol, que significa o número 1 seguido de 100 zeros. E aí, já comprou um HD SSD para salvar seus arquivos, conectar o Note na SmarTV UHD através do cabo HDMI?  

Viu? É melhor você se adaptar rapidamente às novas linguagens da era digital. Para bom entendedor, algumas siglas bastam. TKS! Curtiu? Dá um Like! (rs)

Inove. Sempre.